Siga-nos

Tecnologia

29

Tempo estimado para a leitura: 1minuto(s) e 24segundo(s).

Tesla já vendeu mais de 550 mil carros elétricos

A empresa compartilhou o seu primeiro Relatório de Impacto

ubiie Redação

Publicado

em

A Tesla compartilhou o seu primeiro Relatório de Impacto que mostra a influência da marca no mercado e também no meio ambiente. Neste relatório, a fabricante de carros elétricos revela já ter vendido mais de 550 mil veículos, os quais já percorreram mais de 16 bilhões de quilômetros.

“Em 2006, antes do lançamento do Tesla Roadster, não havia nenhuma opção viável de veículo 100% elétrico no mercado. Hoje em dia, mais de 12 anos depois, há mais de três milhões de carros elétricos circulando globalmente, com mais sendo produzidos todos os dias,” pode ler-se no relatório partilhado através do Twitter.

No que diz respeito ao impacto que as vendas da Tesla tiveram no meio ambiente, o relatório indica que os mais de 500 mil carros da marca pouparam a atmosfera mais de 4 milhões de toneladas de CO2. Para além das emissões, a Tesla realça ainda que a fábrica da empresa em Fremont ‘canalizou’ 93% do desperdício produzido para instalações de reciclagem.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Tecnologia

Google apresenta 30 novos locais para visitar virtualmente

O Google Arts&Culure anunciou hoje a expansão do projeto Open Heritage, acrescentando à plataforma de visitas virtuais 30 novos locais de 13 países, como forma de assinalar o dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que é hoje celebrado.

ubiie Redação

Publicado

em

Nesta quinta-feira (18), o projeto Open Heritage, que usa mapeamento em três dimensões com laser para recriar monumentos virtualmente, permite visitas virtuais a monumentos edificados e naturais em risco com precisão milimétrica, numa parceria entre a empresa Google e a organização não-governamental CyArk, o órgão público Historic Environment Scotland e a Universidade do Sul da Flórida.

O Google Arts&Culture passa, então, a exibir 30 novos locais de 13 países, incluindo o Memorial de Thomas Jefferson, nos Estados Unidos, a Catedral da Cidade do México, o Templo de Apollo, na Grécia, e o Túmulo Imperial de Tu Duc, no Vietnã.

“Em parceria com o especialista de preservação digital CyArk, a Google lançou o seu projeto de preservação global disponibilizando informação em 3D e acesso ‘online’ único a 27 locais em todo o mundo considerados patrimônio mundial, incluindo Chichen Itza, no México, Palácio de Azm, na Síria, a Porta de Brandenburgo, na Alemanha, ou Waitangi na Nova Zelândia”, lê-se em nota de imprensa.

Foi a destruição, pelos fundamentalistas talibãs, de estátuas de Buda com 1.500 anos no Afeganistão que levou à criação da Cyark, que já recriou em três dimensões monumentos como a cidade de Teotihuacan ou o memorial de Lincoln, em Washington.

0
0
Continuar lendo

Rede social

Rede social Pinterest estreia na bolsa com alta de 28%

Cotados no começo do dia a US$ 19, os papeis da startup encerraram o pregão vendidos a US$ 24,40

ubiie Redação

Publicado

em

As ações da rede social de compartilhamento de fotos Pinterest subiram 28,5% ontem, na estreia da empresa na bolsa de valores de Nova York. Cotados no começo do dia a US$ 19, os papeis da startup encerraram o pregão vendidos a US$ 24,40 – a valorização fez a empresa ser avaliada em US$ 16 bilhões. Além disso, o serviço de chamadas de vídeo Zoom também abriu seu capital, em valorização de 72%.

Os bons números das duas ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) mostram o apetite de Wall Street por aberturas de capital de tecnologia em 2019. “Quando se vê uma alta expressiva assim, há um indicador claro que a empresa gera interesse no mercado logo no início”, disse Chris Larkin, vice-presidente da consultoria E*Trade Financial Corp, à agência de notícias Reuters.

No caso do Pinterest, a expectativa é de que a empresa – a primeira rede social a abrir capital desde o Snapchat, em 2017 – seja capaz de ter uma investida a longo prazo no mercado, dada sua capacidade de crescer em receita e em número de usuários. “Há muitas empresas que se atrapalham ao focar no curto prazo e nas notícias que saem na imprensa, mas estamos focados em construir a melhor versão possível do Pinterest nos próximos anos”, disse Todd Morgenfield, diretor financeiro da empresa, em nota.

No final de março, o Pinterest tinha 291 milhões de contas ativas – alta de 22% contra o mesmo período do ano anterior. Fundada em 2010 por Ben Sillberman, Evan Sharp e Paul Sciarra, a empresa permite que usuários procurem por imagens de tópicos como decoração, moda ou viagens – com os resultados, chamados de pins (alfinetes) é possível criar “paineis de inspiração”. Para faturar, o Pinterest permite que anunciantes sugiram “alfinetes” para os usuários com seus produtos.

Além de Pinterest e Zoom, o maior rival do Uber nos EUA, o Lyft, também entrou na bolsa em 2019, embora tenha apresentado resultados decepcionantes até aqui, com as ações operando 20% abaixo do preço do IPO. Até o final do ano, ainda há a expectativa da chegada do Uber, do aplicativo de comunicação corporativa Slack e também do Airbnb, outro representante da economia compartilhada.

0
0
Continuar lendo

Tecnologia

Coração é impresso em 3D em Israel a partir de tecido humano

O estudo abre caminho para a realização de transplantes sem risco de rejeição

ubiie Redação

Publicado

em

Cientistas da Universidade de Tel Aviv, em Jerusalém, apresentaram um coração vivo feito a partir de tecido humano com uma impressora 3D.

O estudo, publicado na revista Advanced Science, abre caminho para a realização de transplantes sem risco de rejeição, já que o órgão é feito com células do próprio paciente.

“Já haviam conseguido imprimir em 3D a estrutura de um coração, mas esta é a primeira vez que alguém consegue projetar e imprimir um coração inteiro, repleto de células, vasos sanguíneos, ventrículos e câmaras”, disse ontem (15) o professor Tal Dvir, que liderou a pesquisa, ressaltando que o coração está completo, vivo e palpitando.

“Realizamos uma pequena biópsia de tecido adiposo do paciente, removemos todas as células e as separamos do colágeno e de outros biomateriais, as reprogramamos para que fossem células-tronco e, então, as diferenciamos para que sejam células cardíacas e células de vasos sanguíneos”, detalhou.

O protótipo de coração tem cerca de três centímetros, o equivalente ao tamanho do órgão de um coelho ou de uma cereja.

No momento, as células podem se contrair, mas o coração completo não bombeia. “Ainda é muito básico”, disse Dvir.

De acordo com o pesquisador, é preciso desenvolvê-lo mais, para conseguir um órgão que possa ser transplantado para um ser humano.

“O próximo passo é amadurecer essas células e ajudá-las para que se comuniquem entre elas, de forma que se contraiam juntas. É preciso ensinar as células a se comportarem adequadamente”, explicou.

“Depois, teremos outro desafio, que é conseguir desenvolver um coração maior, com mais células. Temos que descobrir como criar células suficientes para produzir um coração humano”, acrescentou.

Futuramente, a equipe liderada por Dvir planeja transplantar os corações em pequenos animais, como coelhos e ratos.

“Talvez, em dez anos, haja impressoras de órgãos nos melhores hospitais do mundo, e esses procedimentos sejam conduzidos rotineiramente”, finalizou Dvir.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
111,92
JPY 0,00%
3,94
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
125,86
JPY 0,00%
4,43
BRL 0,00%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
595.834,36
JPY +0,57%
20.954,29
BRL +0,57%

Tokyo
15°
Mostly Cloudy
SatSunMon
min 12°C
22/15°C
23/14°C

São Paulo
24°
Fair
SatSunMon
28/17°C
30/18°C
30/19°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana