Siga-nos

Esportes

82

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 49segundo(s).

Morre o ex-presidente do Vasco Eurico Miranda, aos 74 anos

Ele fazia tratamento contra um câncer no cérebro

ubiie Redação

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Presidente do Vasco entre 2003 e 2008 e de 2015 a 2017, Eurico Miranda, 74, morreu nesta terça-feira (12), em um hospital da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, vítima de câncer no cérebro.

O dirigente estava em estado grave e não conseguia mais se alimentar nos últimos dias. Após encarar um câncer na bexiga e no pulmão nos últimos anos, o dirigente lidava com um tumor no cérebro desde 2018.

Ele também exerceu o cargo de vice-presidente de futebol do clube entre 1990 e 2002. Neste período, a equipe carioca conquistou o Brasileiro de 1997, a Copa Libertadores de 1998, a Copa João Havelange de 2000 e a Copa Mercosul de 2000.

Em novembro, numa reunião do Conselho Deliberativo, já bastante debilitado, precisou de ajuda para se levantar e puxar o grito de Casaca.

Em 2017, completou 50 anos na vida política do Vasco em 2017 . Na oportunidade, disse que o esporte estava pior do que nos anos 1960 e colocou a culpa na profissionalização.

“Vejo esses executivos que vão pulando de um clube para outro e não entendo. Não existe mais a ligação que existia antigamente. Você estava no clube por sentimento, por amor à instituição”, disse Eurico, responsável por montar grandes times vascaínos, como os que venceram os Brasileiros de 1989, 1997 e 2000, e a Libertadores de 1998.

Fora do esporte, o dirigente colecionou denúncias. Deputado federal por dois mandatos, o cartola admitiu que o pagamento de propina existe na política e no mundo do futebol. Mas garante que nunca se beneficiou.

“Tenho certeza que para Bangu não vou”, referindo-se ao complexo penitenciário do Rio.

Na CPI do Futebol, concluída em 2001, o cartola foi indiciado por apropriação indébita do dinheiro do Vasco e falsidade ideológica por uso de “laranja” em desvios de recursos do clube. Ele rebate as acusações.

“Aquilo foi uma briga política. Após a CPI, fui investigado pelo Ministério Público, pela Polícia Federal, mas o resultado quase ninguém publica. Fui absolvido em tudo”, defende-se o cartola.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Esportes

Torcedores violentos não entrarão no Brasil para Copa América

O torneio será realizado de 14 de junho a 7 de julho

ubiie Redação

Publicado

em

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, baixou portaria nesta segunda-feira que determina o impedimento da entrada no País de torcedores violentos que pretendam assistir à Copa América. O torneio será realizado de 14 de junho a 7 de julho em cinco cidades: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Doze seleções participam da disputa.

De acordo com o ato, publicado no Diário Oficial da União (DOU), “os servidores com atuação no controle fronteiriço e em atividades de fiscalização migratória nos portos, aeroportos internacionais e pontos de fiscalização terrestre de migração aplicarão a medida de impedimento de ingresso no território nacional a todo estrangeiro cujo nome conste dos sistemas de controle migratório como ‘membro de torcida envolvido em violência em estádios’, durante o período da Copa América Conmebol Brasil 2019”.

No caso de ocorrência da situação para impedimento de torcedores violentos, o servidor adotará o procedimento de controle migratório realizado pelo Departamento de Polícia Federal, previsto em uma instrução normativa de 2013, diz a portaria sem especificar a medida.

“A aplicação das medidas previstas nesta portaria não afastará a incidência de mecanismos de cooperação jurídica internacional pertinentes, nem prejudicará o cumprimento de compromissos internacionais assumidos pelo País”, citou o texto. “As disposições contidas nesta portaria não afastam os demais casos de impedimento de ingresso no País estabelecidos na legislação”, acrescentou.

0
0
Continuar lendo

Automobilismo

Os 25 anos da morte de Senna será marcado por homenagens

As homenagens ao astro brasileiro acontecerão em Interlagos e em Ímola

ubiie Redação

Publicado

em

Os 25 anos da morte de Ayrton Senna vão ganhar homenagens nesta quinta-feira em duas pistas especiais para o piloto. Em Interlagos, o festival “Senna Day” terá atividades para o público como simuladores de corrida, exposições de itens do tricampeão mundial e apresentações musicais. Outro local de celebrações será em Ímola, com uma missa que terá início exatamente no horário do acidente: 14h17.

Apesar da lembrança triste pela morte, em Ímola o piloto ganhou três corridas da Fórmula 1 (1988, 1989 e 1991). No autódromo há um museu com uma parte dedicada ao brasileiro, além de uma estátua. Piloto de Fórmula 4, o brasileiro Enzo Fittipaldi, de 17 anos, visitou a pista recentemente para se inspirar em um dos ídolos que tem na carreira.

“Para mim foi muito especial a visita, porque ele é um dos meus ídolos. Sempre assisto vídeos dele pilotando. Foi emocionante passar ao lado do local do acidente. Tem muitas flores, fotos e mensagens do mundo inteiro deixadas por fãs. É um local de muita energia e você sente paz. Só se ouve os passarinhos cantando, o vento soprando nas árvores. É muito especial mesmo”, contou. “Senna foi muito rápido na chuva, assim como é exemplo na disciplina e dedicação que teve pelo esporte. Ele era muito incrível”, disse.

Em Ímola, além da missa, haverá uma visita guiada à pista e aos boxes. O autódromo está fora do calendário da Fórmula 1 desde 2006 e nos últimos anos tem recebido principalmente corridas de categorias italianas e provas de atletismo.

A festa em Interlagos começará às 7h. Ao longo do dia, as atividades terão recreação para as crianças, baterias de kart, shows musicais e a experiência de uma volta onboard em Interlagos narrada pelo próprio Senna.

1
0
Continuar lendo

Esportes

Após agressão, Neymar diz que ninguém tem sangue de barata

“Tô errado? Tô. Mas ninguém tem sangue de barata”, escreveu Neymar após agredir um torcedor do PSG

ubiie Redação

Publicado

em

Neymar comentou nas redes sociais o soco que deu em um torcedor durante a premiação da Copa da França, em que o Rennes derrotou o Paris Saint-Germain nos pênaltis. Em resposta a uma publicação no Instagram de seu assessor pessoal de marketing, Alex Bernardo, o jogador reconheceu que errou, mas justificou sua atitude.

“Tô errado? Tô. Mas ninguém tem sangue de barata”, escreveu Neymar. Na publicação, Bernardo defendeu seu cliente, dizendo que o empurrão foi “merecido”, porque o torcedor estava ofendendo vários jogadores do PSG.

Na decisão da Copa da França, o PSG abriu 2 a 0 com gols de Daniel Alves e do próprio Neymar, mas cedeu o empate com gol contra de Kimpembe e outro de Mexer. O jogo continuou empatado na prorrogação e foi decidido nos pênaltis. As equipes acertaram todos os cinco primeiro chutes, mas, na sexta batida, Sarr acertou e Nkunku isolou a bola, dando o título para o Rennes.

Para o jornal francês L’Équipe, o homem agredido revelou que não torce para o Rennes, mas sim para o Nantes. Ele alegou que não insultou os jogadores, apenas dizendo que eles “tinham sido nulos” e que “já eram”. Também afirmou que cogitou ir a uma delegacia prestar queixa contra Neymar, porque seu nariz estava sangrando, mas desistiu porque deveria voltar para Nantes.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
109,32
JPY +0,01%
4,02
BRL +0,01%
1EUR
Euro. European Union
=
122,50
JPY +0,02%
4,51
BRL +0,02%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
878.654,31
JPY +0,40%
32.336,95
BRL +0,40%

Tokyo
26°
Clear
SatSunMon
min 18°C
32/19°C
31/21°C

São Paulo
12°
Fair
SatSunMon
20/13°C
22/13°C
27/16°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana