Siga-nos

Mundo

58

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 8segundo(s).

Brasileiro é deportado dos EUA 31 anos após ser adotado no país

Paul Fernando Schreiner foi detido após ser abordado em uma blitz para capturar imigrantes

ubiie Redação

Publicado

em

O brasileiro Paul Fernando Schreiner, de 35 anos, foi deportado dos Estados Unidos após 31 anos vivendo no país. Segundo o limpador de piscinas, em outubro de 2017, quando seguia para o trabalho, ele foi parado em uma blitz, conhecida como “Trump raid”, que busca por imigrantes em situação irregular.

“Pediram meus documentos, eu entreguei: carteira de motorista, documento de seguridade social. Perguntei pelo que eu estava sendo acusado, me disseram que estava sendo deportado porque era brasileiro e ilegal”, disse ele. A deportação ocorreu em meados de 2018. “Isso é racismo, isso é monstruoso”, lamentou em entrevista à revisa ‘Época’.

A publicação conta que Paul foi adotado no Brasil aos 4 anos, em 1988, por Rosanna e Roger, que saíram de Seward, em Nebraska, para conhecer o menino em Nova Iguaçu, no Rio, com intermédio da empresa Holt, especializada em adoções no exterior

Contudo, Paul nunca teve a sua nacionalidade americana reconhecida, apesar de ter todos os documentos de um cidadão do país e ter passado quase a vida toda nos Estados Unidos. Segundo a ONG Adoptee Rights Campaign, há entre 25 mil e 49 mil adultos em situação semelhante.

Depois de deter Paul, o Controle de Imigração (ICE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos solicitou os documentos de nacionalidade brasileira dele ao consulado do Brasil em Los Angeles, que cobre o estado do Arizona. A princípio, o consulado negou. Em nova tentativa, a instituição acabou cedendo ao ICE e atestando a nacionalidade do jovem, que era o suficiente para que ele fosse mandado de volta ao Brasil.

No documento, o Itamaraty refere-se ao deportado apenas como Fernando, sem esclarecer quem são seus pais nem sua cidade natal, que são requisitos básicos para definir a nacionalidade.

Ao ser questionado pela revista, o Itamaraty não disse quais documentos usou para atestar a nacionalidade brasileira de Paul. Acredita-se ter sido uma certidão de nascimento do cartório de Nova Iguaçu, em que não há os nomes dos pais, nem o local do nascimento dele. O mesmo documento foi usado, em 1988, para dar a guarda de Paul a Roger e Rosanna e permitir que ele fosse levado do país.

Atualmente, Paul está hospedado de favor na casa de um pastor em Niterói, não fala português e passa o dia na internet conversando com a sua família, nos Estados Unidos. Ele tem três filhas, frutos de dois relacionamentos.

Sobre a emissão de documentos para deportação de brasileiros, o Itamaraty disse tratar-se de “cidadão brasileiro que não dispunha de status migratório regular em país estrangeiro e era objeto de ordem de deportação”. “Uma vez que as autoridades norte-americanas agora estão aptas a deportar estrangeiros com base em mera confirmação de identidade/nacionalidade, em última análise, Fernando não podia ser impedido de ingressar em território nacional”, concluiu.

0
1
Clique para comentar
Publicidade

Mundo

Avião com 189 pessoas a bordo derrapa em pista na Indonésia

Não houve feridos; pista teve de ser encerrada temporariamente

ubiie Redação

Publicado

em

Um avião da companhia aérea Lion Air, com 182 passageiros e sete membros de tripulação a bordo, derrapou, neste sábado (16), em uma pista do aeroporto internacional de Supadio, na ilha do Bornéu, Indonésia.

O incidente com o Boeing 737-800NG teria sido causado pelas chuvas intensas que atingem a região.

Ninguém se feriu. A aeronave precisou ser evacuada e a pista encerrada temporariamente, como conta a ‘Reuters’.

Em outubro do ano passado, um avião da mesma companhia caiu no mar, causando a morte de 189 pessoas. Investigações posteriores apontaram a existência de falhas de segurança no avião.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Quase 2 mil pessoas evacuadas por causa de bomba da 2ª Guerra Mundial

Artefato estava enterrado, entre o norte de Paris e a cidade vizinha de Saint Denis, desde que foi lançado, em abril de 1944

ubiie Redação

Publicado

em

Cerca de 1.800 moradores do norte de Paris e da cidade vizinha de Saint Denis foram retirados da região, hoje (17), para que as autoridades neutralizassem uma bomba da Segunda Guerra Mundial. O artefato, estava enterrado desde que foi lançado, em abril de 1944.

A operação deverá estar concluída ao início da tarde, uma vez que os especialistas farão explodir a bomba num buraco de sete metros de profundidade, protegido com sacos de terra, para tentar minimizar eventuais impactos.

O artefato também foi transferido do lugar onde foi encontrado, a 70 metros de distância, na manhã deste domingo.

A bomba, de fabricação norte-americana, provavelmente lançada por um avião britânico quando Paris estava ocupada pelos nazistas, na primavera de 1944, foi localizada no último dia 4, durante a execução de obras perto de um dos corredores ferroviários da entrada da capital francesa.

A retirada dos habitantes daquela zona, num perímetro de 300 metros em redor do local onde ocorre a operação, realizou-se entre as 6h e as 8h locais (3h e 5h do Brasil).

Além disso, as autoridades interromperam a circulação de veículos em boa parte das vias rodoviárias que atravessam a área, incluindo uma rodovia. Encerraram também linhas de metrô e trens, afetando ligações de alta velocidade internacionais, com destino a Londres e Bruxelas.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Airbus encerra produção do avião gigante A380

O último modelo será entregue em 2021

ubiie Redação

Publicado

em

A fabricante europeia Airbus anunciou nesta quinta-feira (14) que deixará de produzir o A380, o maior avião de passageiros do mundo. Em comunicado, a empresa informou que fará entregas dos últimos exemplares em 2021. A decisão foi tomada após o maior cliente da aeronave, a Emirates, reduzir pedidos e ainda substituir o A380 por modelos menores e mais econômicos.

O A380 já havia sido abandonado pelas principais companhias aéreas. No entanto, sua produção chegou a ser mantida graças a uma redução da fabricação. “Como resultado dessa decisão, não temos uma carteira de pedidos substancial do A380 e, portanto, nenhuma base para sustentar a produção, apesar de todos os esforços de vendas com outras companhias aéreas nos últimos anos. Isso levou ao fim das entregas do A380 em 2021”, disse o presidente da Airbus, Tomas Enders. A gigante aérea disse que o impacto da decisão foi “amplamente incorporado” nos resultados da empresa em 2018, que mostraram um lucro líquido para 2018 de 3 bilhões de euros, um aumento de quase 30% em relação ao ano anterior.

Além disso, a Airbus informou que entregará entre 880 e 890 novas aeronaves comerciais este ano.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
110,54
JPY –0,03%
3,72
BRL +0,50%
1EUR
Euro. European Union
=
125,25
JPY +0,28%
4,21
BRL +0,81%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
414.755,10
JPY +2,87%
13.952,47
BRL +3,38%

Tokyo
Partly Cloudy
MonTueWed
min 5°C
12/6°C
17/7°C

São Paulo
25°
Partly Cloudy
MonTueWed
28/21°C
28/20°C
29/21°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana