Siga-nos

Brasil

44

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 40segundo(s).

Prefeito de Duque de Caxias (RJ) sofre atentado a tiros

Washington Reis (MDB) não se feriu, mas seu carro foi atingido

ubiie Redação

Publicado

em

O prefeito de Duque de Caxias (RJ), Washington Reis (MDB), sofreu um atentado a tiros por volta das 14h40 desta sexta-feira (4) quando voltava de uma visita a uma escola em obras em uma área pobre do município da Baixada Fluminense.

De acordo com informações passadas pela própria prefeitura, pelo menos dois carros da comitiva oficial foram atingidos por tiros.

Ninguém da comitiva ficou ferido e não há até o momento informações sobre os autores dos disparos. Policiais do 15º BPM (Caxias) fazem buscas para tentar identificar os agressores.

Segundo Reis declarou ao jornal O Globo, seus seguranças chegaram a trocar tiros com os criminosos, que fugiram. O fato ocorreu em uma avenida movimentada, próxima à favela do Cangulo e do bairro Parque João Pessoa.

Duque de Caxias é uma cidade marcada pela violência, com grupos de traficantes de drogas e milicianos disputando o controle de territórios em zonas carentes da cidade. O caso está sendo registrado na 60ª DP (Campos Elísios).

Em dezembro passado Reis esteve na companhia do presidente Jair Bolsonaro, durante a inauguração de uma escola da Policia Militar na cidade que foi batizada com o nome do pai de Bolsonaro, o protético Percy Geraldo Bolsonaro, já morto. Das 60 vagas oferecidas, 90% são destinadas a filhos e órfãos de policiais militares e 10%, para filhos de bombeiros.

O Ministério Público do Rio e o Ministério Público Federal obtiveram na justiça liminar que garante o acesso para qualquer aluno na escola, e não só filhos de militares, além de pedir que os gastos com o colégio sejam pagos pelo governo do Estado e não pela prefeitura local, hoje em dificuldade de manter saudáveis suas contas públicas.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Brasil

Falha em sistema da Caixa faz dinheiro de clientes ‘sumir’ da conta

Nas redes sociais, dezenas de correntistas relataram o problema

ubiie Redação

Publicado

em

Uma falha no sistema da Caixa Econômica Federal fez o dinheiro de clientes “desaparecer” da conta desde a manhã desta sexta-feira (18). Nas redes sociais, dezenas de correntistas relataram o problema. Por meio de nota, o banco afirmou que “alguns créditos em conta foram processados com atraso, e já estão sendo regularizados, sem prejuízos aos clientes”. As informações são do G1.

Em um dos relatos, um correntista disse que três transferências via TED da conta realizadas no dia anterior sumiram “como num passe de mágica”. Ao contatar o SAC, funcionários pediram prazo de 48 horas para que a situação fosse normalizada. Um correntista comentou no perfil da Caixa que um funcionário disse a ele que era “um problema do sistema”.

0
0
Continuar lendo

Política

Em carta a Jean Wyllys, Lula pede ‘enfrentamento’ a Bolsonaro

O deputado conta que enviou o seu livro ‘Tempo bom, tempo ruim’, escrito por ele, ao ex-presidente e recebeu carta em resposta

ubiie Redação

Publicado

em

Da prisão em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua se mostrando um dos principais opositores ao presidente Jair Bolsonaro. Em carta divulgada nessa quinta-feira (17) pelo deputado Jean Wyllys, o petista pediu “forte enfrentamento político” ao novo governo.

Wyllys contou que enviou o seu livro “Tempo bom, tempo ruim”, escrito por ele, a Lula. Em resposta, ele recebeu uma carta feita à mão pelo ex-presidente, em que ele agradece o presente e a dedicação do deputado à política e pede oposição ao governo de Bolsonaro:

“Eu estou convencido que temos que consolidar um forte enfrentamento político com o governo, e ao mesmo tempo, tratar de organizar politicamente o nosso povo”, escreveu Lula.

0
0
Continuar lendo

Brasil

Assassino de Marielle seria ex-policial do Bope

Segundo seis testemunhas, o assassino da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes, é um ex-policial do Bope. A informação foi publicada pelo The Intercept Brasil nesta quinta-feira (17).

ubiie Redação

Publicado

em

De acordo com a publicação, o policial foi expulso da corporação por sua ligação com grupos criminosos. Desde então, ele trabalha como assassino de aluguel.

O The Intercept Brasil diz ter conseguido acesso ao inquérito que apura a morte da vereadora, o mesmo que a Justiça proibiu a Rede Globo de noticiar, e afirma ter optado em manter em sigilo o nome do suspeito para não atrapalhar as investigações.

O grupo do principal suspeito do crime conta com dois outros policiais do Bope, a tropa de elite da polícia carioca. Eles também teriam participação no assassinato de Marielle e podem estar ligados a outros homicídios de grande repercussão, como a morte do ex-presidente da escola de samba Portela, Marcos Vieira de Souza.

O inquérito aponta que o Cobalt prata utilizado na execução de Marielle foi flagrado em imagens de câmeras de segurança em Rio das Pedras, bairro na zona oeste do Rio de Janeiro, na véspera do crime.

A principal linha de investigação é de que o assassinato da vereadora tenha ligação com grupos milicianos cariocas.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
109,68
JPY +0,01%
3,75
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
124,66
JPY +0,01%
4,26
BRL 0,00%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
388.479,34
JPY +0,01%
13.288,11
BRL 0,00%

Tokyo
Sunny
MonTueWed
11/2°C
11/1°C
11/3°C

São Paulo
23°
Thunder in the Vicinity
SunMonTue
min 21°C
32/22°C
29/22°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana