Siga-nos

Japão

142

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 47segundo(s).

Autoridades japonesas investigam novas denúncias contra Ghosn

Franco-brasileiro, ex-presidente da Nissan, está preso desde o mês passado

ubiie Redação

Publicado

em

Mais denúncias sobre supostos desvios cometidos pelo executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn, 64 anos, ex-presidente da Nissan Motor, foram encaminhadas à Promotoria de Justiça de Tóquio, no Japão. Preso desde o mês passado, Ghosn teve o pedido de detenção prorrogado por mais dez dias, podendo ser ampliado.

Os investigadores apuram se a empresa de gestão de ativos, com a qual o executivo negociava, mantinha um contrato de troca de moedas com o Shinsei Bank, com sede em Tóquio. Há informações de que o banco solicitou garantia adicional, Ghosn propôs mudar os direitos de negociação para a Nissan.

Em meio às negociações, o banco pediu ao executivo para obter a aprovação da diretoria da Nissan. Ghosn teria pressionado o conselho da montadora a aprovar o plano sem revelar que estava relacionado ao seu comércio pessoal.

Os diretores teriam sido informados de que um alto funcionário da secretaria da empresa, que era o assessor próximo de Ghosn, estaria encarregado do comércio de moedas.

Segundo a defesa do executivo, ele mudou os direitos de negociação para a Nissan, mas não causou nenhum dano à montadora porque assumiu as perdas que foram incorridas durante esse período. Ghosn nega a alegação de quebra de confiança agravada.

Ontem (23) o Tribunal Distrital de Tóquio acatou o pedido da Procuradoria de Justiça de prorrogar por mais dez dias a prisão do executivo franco-brasileiro, que permanecerá sob custódia até 1º de janeiro.

Há dois dias houve uma nova ordem de prisão contra Ghosn. Além da denúncia de fraude, ele é acusado de fazer transferência de recursos de investimentos privados para a empresa, no valor de US$ 14 milhões para uma subsidiária da montadora dirigida por um amigo na Arábia Saudita.

De acordo com a defesa de Ghosn, o saudita é uma figura rica e conhecida, que já havia ajudado a resolver problemas da Nissan no país do Oriente Médio. Segundo Ghosn, o saudita é próximo da família real e também trabalhou como lobista da Nissan.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Japão

Após pagar fiança, Carlos Ghosn deixa a prisão em Tóquio

Ex-presidente da Nissan é acusado de fraude e aplicação indevida de recursos

ubiie Redação

Publicado

em

O Tribunal Distrital de Tóquio, no Japão, autorizou a libertação e o executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn, de 64 anos, ex-presidente da Nissan, deixou a prisão nesta quarta-feira (6). A Justiça rejeitou o recurso impetrado pelos promotores que tentaram reverter a concessão da fiança e as exigências impostas.

Acusado de fraude e aplicação indevida de recursos, a fiança imposta a Ghosn é no valor de US$ 9 milhões. Ele está proibido de deixar o Japão.

A Justiça determinou a instalação de uma câmera na entrada de sua residência, o uso de um computador no escritório de seu advogado e a utilização de celular desde que a internet bloqueada.

Ghosn foi preso em novembro do ano passado e indiciado por suspeita de fraudes e violação de instrumentos legais da empresa. A pena foi agravada pela quebra de confiança por transferir inadequadamente os fundos da Nissan.

0
0
Continuar lendo

Japão

Conheça o spa no Japão que oferece piscinas de vinho, chá e café

ubiie Redação

Publicado

em

Tomar banho é um hábito comum para os seres humanos, afinal, ele deixa o nosso corpo limpo e promove uma sensação relaxante. Mas você já pensou em tomar banho com algum outro líquido que não seja a água? Pois bem, no Yunessun Spa Resort, na cidade japonesa de Hakone, você pode mergulhar e se banhar em uma variedade de piscinas com líquidos bem incomuns, como chá verde, café, vinho e saquê, tudo em nome da saúde e do bem-estar.

Cada uma das diferentes piscinas promove diferentes benefícios para a saúde, segundo os donos do spa. Por exemplo, um banho de saquê tem o suposto potencial de remover sardas e manchas da idade, enquanto o chá verde produzido com ervas colhidas nas montanhas de Tanzawa e Hakone pode melhorar o sistema imunológico. Tomar banho no vinho, por outro lado, sempre foi considerado uma ação rejuvenescedora para o corpo, tanto é que acredita-se que a famosa rainha do Egito, Cleópatra, supostamente se banhava assim em várias oportunidades. Vale lembrar que o Yunessun também conta com piscinas mais tradicionais, incluindo alguns banhos temáticos que se assemelham aos antigos banhos romanos.

Curiosamente, uma garrafa de vinho de 3,6 m encontra-se ao lado da piscina exterior que vive repleta de vinho tinto. O vinho tinto contém resveratrol, um antioxidante que protege a pele dos danos ambientais, de modo que várias garrafas dessa são despejados diariamente na piscina para promover a saúde dos clientes do resort. Enquanto os banhistas saboreiam o vinho, eles também aproveitam a oportunidade para desfrutar a bebida, que é servida por garçons.

Embora spas de vinho semelhantes estejam disponíveis em todo o mundo, o Yunessun Spa Resort é provavelmente o maior e o único resort a oferecer uma variedade de ingredientes tão grande para o deleite dos banhistas. O Yunessun também conta com um banho de chocolate e até um banho de água salgada, que conta com um sal tão grosso que os banhistas chegam a flutuar sobre a piscina, como se estivessem se banhando no Mar Morto.

Como as ofertas pouco ortodoxas de Yunessun vêm fazendo sucesso, outros resorts ao redor do mundo também passaram a oferecer tratamentos de beleza estranhos, como os spas de óleo bruto no Azerbaijão e um spa israelense que oferece massagens de cobras. Mas vamos deixar para explorar esses casos individualmente em uma outra oportunidade.

0
0
Continuar lendo

Japão

Sonda japonesa vai aterrissar em asteroide para recolher amostras

Objetivo é obter pistas sobre as origens do sistema solar e da vida na Terra

ubiie Redação

Publicado

em

A sonda japonesa Hayabusa-2 deverá aterrissar no asteroide Ryugu na sexta-feira (hora local) para recolher amostras do corpo rochoso, estima a agência espacial japonesa Jaxa.

A aterrissagem está prevista para as 8h15 em Tóquio (20h15 desta quinta no Brasil).

Depois de tocar o solo do asteroide, a sonda irá disparar um projétil sobre o corpo rochoso. Ao todo, serão feitas três tentativas de aterrissagem breve para recolher amostras do solo, na expectativa de se obter pistas sobre as origens do sistema solar e da vida na Terra.

Se a missão da Hayabusa-2 for bem-sucedida, a nova sonda espacial japonesa será a primeira do mundo a regressar à Terra, em 2020, com amostras de um asteroide.

A aterrissagem da sonda no asteroide esteve prevista para outubro, mas foi descoberto que a superfície de Ryugu estava coberta por pedra, mais do que era suposto ter.

Para haver a certeza de que o sistema de recolha de amostras do asteroide irá funcionar nestas condições, a equipa científica da missão fez testes prévios na Terra.

Lançada para o espaço em dezembro de 2014, a Hayabusa-2 é a sucessora da sonda Hayabusa, cuja missão terminou em 2010 sem recolher amostras do asteroide Itokawa.

Em setembro e outubro de 2018, a sonda Hayabusa-2 largou sobre o asteroide Ryugu três pequenos robôs que obtiveram imagens e dados sobre a sua superfície.

Em 2016, a Nasa lançou a sonda OSIRIS-REx, que chegou em dezembro passado perto do asteroide Bennu, do qual pretende recolher amostras e enviá-las para a Terra, em 2023, sem aterrar o aparelho na superfície do corpo rochoso, rico em carbono, elemento básico da vida tal como se conhece.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
109,92
JPY 0,00%
3,91
BRL +0,08%
1EUR
Euro. European Union
=
124,43
JPY +0,11%
4,42
BRL +0,19%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
437.222,08
JPY –0,48%
15.546,76
BRL –0,39%

Tokyo
11°
Fair
SunMonTue
min 4°C
16/7°C
16/7°C

São Paulo
18°
Fair
SunMonTue
28/17°C
31/17°C
28/18°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana