Siga-nos

Futebol

83

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 1segundo(s).

‘O que aconteceu no meu país é lamentável’, diz Maradona

Ex-jogador ainda afirmou que o governo argentino tem culpa por confusão que adiou River x Boca

ubiie Redação

Publicado

em

Sempre bastante firme em seus posicionamentos, o ídolo argentino Diego Maradona não poderia deixar de comentar as cenas de barbárie vistas nos arredores do Monumental de Núñez no último sábado, que adiaram a final da Libertadores entre River Plate e Boca Juniors. O técnico do Dorados de Sinaloa, do México, lamentou o ocorrido.

“O que aconteceu no meu país é lamentável, está tudo fora de órbita. Na Argentina, hoje, é um terror ir para o campo. Lamentavelmente, tenho que dizer que sou muito argentino, que odeio a violência e que merecemos o que temos”, declarou após seu time garantir vaga na decisão da segunda divisão mexicana.

Crítico ferrenho do presidente da Argentina, Mauricio Macri, que presidiu o Boca Juniors por 12 anos, Maradona culpou a crise vivida no país e o governo pelas atitudes de torcedores do River Plate, que apedrejaram o ônibus que levava o time rival para o estádio.

“A presidência que o Macri está fazendo é a pior de todos os tempos. Nós, argentinos, merecemos o que temos porque fomos nós que votamos. Ele (Macri) foi filho de milionários por toda a vida, por que vai se importar com uma criança de cinco anos em coma?”, disparou.

Maradona explicou que a violência vista no sábado e em outros momentos recentes no país é fruto do desespero gerado pela crise. “Não há segurança, há roubos, as pessoas não comem. O presidente prometeu – não para mim, porque nunca votei e nunca votaria nele – e enganou muita gente, dizendo que ia mudar isso e aquilo. E hoje estamos pior que há muito tempo.”

O apedrejamento do ônibus do Boca provocou lesões na região dos olhos de dois jogadores, os meias Pablo Pérez, que é o capitão do time, e Gonzalo Lamardo. Além disso, outros atletas passaram mal, pois um artefato contendo gás pimenta também foi atirado no veículo, e torcedores do River entraram em confronto com a polícia e invadiram o Monumental de Núñez.

Diante deste cenário, um longo impasse gerou o clima de incerteza visto por horas no sábado. O horário do jogo chegou a ser adiado em duas oportunidades. Somente quando as diretorias de River e Boca entraram em acordo e comunicaram o desejo do adiamento da data da partida, a Conmebol estabeleceu que ela fosse disputada neste domingo, às 18 horas (de Brasília).

Para outro ídolo do Boca, o ex-meia Riquelme, porém, o duelo não deveria ser disputado. “São pessoas, já não importa mais a partida. O mais importante é que nenhum jogador está gravemente ferido. O resto, não interessa. Falei com alguns que estavam lá. Primeiro, acho que o mais importante é a saúde”, opinou.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Futebol

Morre ex-goleiro inglês campeão do mundo em 1966

Gordon Banks estava com 81 anos

ubiie Redação

Publicado

em

O ex-goleiro inglês Gordon Banks morreu nesta terça-feira (12), aos 81 anos. A informação foi divulgada pela imprensa britânica.

Com a seleção inglesa, Gordon conquistou a Copa do Mundo de 1966, disputada no Reino Unido.

O Stoke City, clube pelo qual o ex-goleiro jogou, confirmou o óbito e emitiu um comunicado.

“É com grande tristeza que anunciamos que Gordon faleceu pacificamente da noite para o dia. Estamos devastados por perdê-lo, mas temos tantas lembranças felizes e não poderíamos ter mais orgulho dele. Pedimos que a privacidade da família seja respeitada neste momento”, diz o clube.

0
0
Continuar lendo

Futebol

Presidente do Barcelona descarta volta de Neymar: ‘Não está na mesa’

Josep Maria Bartomeu ressaltou ainda que não foi procurado pelo jogador e pelo pai dele

ubiie Redação

Publicado

em

Na véspera do clássico contra o Real Madrid, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Rei, o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, concedeu entrevista à rádio espanhola “Cadena Cope” e negou a possibilidade do retorno de Neymar ao clube na próxima temporada.

“Nunca falei com ele. E nem ele e nem o pai do jogador falaram comigo para voltar ao Barça. Eles não me ligaram”, disse Bartomeu, nesta terça-feira (5). E o cartola não parou por aí sobre o assunto.

“Estamos nos preparando para a próxima temporada e o nome do Neymar não está na mesa, até porque estamos falando de um jogador do PSG e eu não acho que o PSG queira se livrar de um jogador como ele”, disse o presidente do clube catalão.

Vale lembrar que em novembro do ano passado, o jornal “Mundo Deportivo” publicou que se Neymar quiser voltar para a Catalunha, a iniciativa terá que ser do próprio craque.

0
0
Continuar lendo

Futebol

Brasil fecha o ano na 3ª posição do ranking da Fifa; veja o top 10

O Brasil terminou o ano logo à frente da Croácia, vice-campeã do mundo

ubiie Redação

Publicado

em

O ranking da Fifa foi atualizado pela última vez neste ano, em listagem divulgada nesta quinta-feira pela entidade, e confirmou a manutenção da Bélgica como líder, mesmo posto que o país ocupava no mês passado. Com 1.727 pontos, os belgas estão um mísero ponto à frente da França, vice-líder, enquanto o Brasil continua na terceira posição, com 1.676.

A seleção belga fecha 2018 com este status no ranking depois de ter sido terceira colocada da Copa do Mundo da Rússia, na qual os franceses se sagraram bicampeões. A França, por sinal, foi destacada nesta quinta pela Fifa como o time nacional de “melhor trajetória do ano” e que subiu o maior número de pontos (165) desde dezembro de 2017.

A Bélgica, por sua vez, foi qualificada pela Fifa com a distinção de “seleção do ano” no que diz respeito ao seu ranking. O órgão lembrou que os belgas ganharam 13 dos 17 jogos que disputaram no ano e só foram derrotados uma vez, pela Suíça, em confronto válido pela recém-criada Liga das Nações da Uefa.

Eliminado nas quartas de final da Copa da Rússia justamente pela Bélgica, o Brasil terminou o ano logo à frente da Croácia, vice-campeã do mundo, quarta colocada do ranking, com 1.634 pontos. Batida pelos belgas na decisão do terceiro lugar do Mundial, a Inglaterra fecha o Top 5, com 1.631 pontos.

Portugal, Uruguai, Suíça, Espanha e Dinamarca encerram, nesta ordem, o grupo dos dez primeiros colocados da listagem, que não contou com alterações de posições em seu Top 100 nesta quinta-feira, tendo em vista o fato de que não houve confrontos relevantes entre seleções após a atualização anterior da listagem, ocorrida em 29 de novembro.

Grande vencedora do ano, a França ganhou 12 dos 18 jogos que disputou com a sua seleção principal, sendo o mais importante deles o triunfo obtido sobre a Croácia na decisão da Copa. E os franceses só foram derrotados por duas vezes em 2018, em partidas contra Colômbia e Holanda. A próxima atualização do ranking da Fifa ocorrerá em 7 de fevereiro de 2019.

Confira a lista dos 20 primeiros colocados do ranking da Fifa:

1º Bélgica, 1.727 pontos

2º França, 1.726

3º Brasil, 1.676

4º Croácia, 1.634

5º Inglaterra, 1.631

6º Portugal, 1.614

7º Uruguai, 1.609

8º Suíça, 1.599

9º Espanha, 1.591

10º Dinamarca, 1.589

11º Argentina, 1.582

12º Colômbia, 1.575

13º Chile, 1.565

14º Suécia, 1.560

14º Holanda, 1.560

16º Alemanha, 1.558

17º México, 1.540

18º Itália, 1.539

19º País de Gales, 1.525

20º Polônia, 1.518

20º Peru, 1.518

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
110,74
JPY +0,03%
3,77
BRL +0,01%
1EUR
Euro. European Union
=
125,65
JPY +0,08%
4,28
BRL +0,06%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
432.869,78
JPY –0,12%
14.729,95
BRL –0,14%

Tokyo
11°
Mostly Cloudy
FriSatSun
min 6°C
13/2°C
12/6°C

São Paulo
21°
Cloudy
FriSatSun
28/21°C
31/23°C
32/23°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana