Siga-nos

Tecnologia

153

Tempo estimado para a leitura: 1minuto(s) e 15segundo(s).

Veículo voador do cofundador da Google chegará ao mercado em 2019

Carro deverá custar cerca de US$ 50 mil

ubiie Redação

Publicado

em

O veículo voador da startup Opener, BlackFly, deverá começar a ser vendido em 2019. Em entrevista ao site da CNBC, o representante da companhia Alan Eustace, disse que o carro deverá custar algo em torno de US$ 50 mil (cerca de R$ 189 mil em conversão direta).

De acordo com o site ‘Techtudo’, o carro só poderá sobrevoar áreas rurais em um primeiro momento. A invenção, que é financiada pelo cocriador do Google Larry Page, é capaz de percorrer 40 km a uma velocidade de quase 100 km/h.

Embora o carro voador tenha capacidade para levar um passageiro, o veículo pode ser inteiramente comandado à distância por meio de uma espécie de joystick.

1
0
Clique para comentar
Publicidade

Tecnologia

Itamaraty questiona movimento da Amazon para obter domínio na web

O Itamaraty questionou movimento da empresa de comércio eletrônico Amazon para obter um domínio de primeiro nível “.amazon” (a exemplo dos “.com”, “.org” e outros)

ubiie Redação

Publicado

em

O Itamaraty divulgou nota nesta sexta-feira (18) na qual questionou movimento da empresa de comércio eletrônico Amazon, dos Estados Unidos, para obter um domínio de primeiro nível “.amazon” (a exemplo dos “.com”, “.org” e outros). A companhia entrou com pedido para ter o controle do domínio junto à Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (Icann, na sigla em inglês), ente responsável pela definição de designação dessas denominações.

Na nota, o Ministério das Relações Exteriores argumenta que a medida da empresa “não atende preocupações importantes dos países da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).” O órgão informa que há uma tentativa de países da organização para chegar a uma solução consensual que passe por uma administração partilhada do domínio.

Esse modelo de gestão incluiria um comitê gestor entre os países da OCTA e a Amazon para compartilhar responsabilidades na administração do domínio de primeiro nível e a garantia da delegação de domínios de segundo nível a países que sejam importantes para a proteção do patrimônio natural e cultural dos países.

No modelo afirmado no comunicado do Itamaraty, seriam garantidos também a não adoção pela Amazon de nomes que possam gerar confusão com questões próprias da região, a obrigação de acordo entre os países da OCTA e a firma para qualquer alteração na administração do domínio de primeiro nível.

O esforço de construção de um acordo já vem ocorrendo. A própria corporação (ICANN) teria recomendado que a polêmica fosse resolvida de forma consensual. No comunicado, o governo brasileiro expressa sua preocupação para que o ente considere a posição das nações da OCTA no encaminhamento do tema.

“Qualquer decisão que a ICANN venha a tomar deveria levar em conta a sensibilidade política envolvida na atribuição exclusivamente a interesses privados de um nome de domínio indissociavelmente relacionado à identidade de milhões de pessoas. Deveria, também, considerar plenamente o interesse público dos países amazônicos, bem como a necessidade de preservar a governança verdadeiramente multissetorial da internet e reforçar a legitimidade dos mecanismos de gestão de recursos globais da rede”, defende a nota.

0
0
Continuar lendo

Tecnologia

Google apresenta 30 novos locais para visitar virtualmente

O Google Arts&Culure anunciou hoje a expansão do projeto Open Heritage, acrescentando à plataforma de visitas virtuais 30 novos locais de 13 países, como forma de assinalar o dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que é hoje celebrado.

ubiie Redação

Publicado

em

Nesta quinta-feira (18), o projeto Open Heritage, que usa mapeamento em três dimensões com laser para recriar monumentos virtualmente, permite visitas virtuais a monumentos edificados e naturais em risco com precisão milimétrica, numa parceria entre a empresa Google e a organização não-governamental CyArk, o órgão público Historic Environment Scotland e a Universidade do Sul da Flórida.

O Google Arts&Culture passa, então, a exibir 30 novos locais de 13 países, incluindo o Memorial de Thomas Jefferson, nos Estados Unidos, a Catedral da Cidade do México, o Templo de Apollo, na Grécia, e o Túmulo Imperial de Tu Duc, no Vietnã.

“Em parceria com o especialista de preservação digital CyArk, a Google lançou o seu projeto de preservação global disponibilizando informação em 3D e acesso ‘online’ único a 27 locais em todo o mundo considerados patrimônio mundial, incluindo Chichen Itza, no México, Palácio de Azm, na Síria, a Porta de Brandenburgo, na Alemanha, ou Waitangi na Nova Zelândia”, lê-se em nota de imprensa.

Foi a destruição, pelos fundamentalistas talibãs, de estátuas de Buda com 1.500 anos no Afeganistão que levou à criação da Cyark, que já recriou em três dimensões monumentos como a cidade de Teotihuacan ou o memorial de Lincoln, em Washington.

0
0
Continuar lendo

Rede social

Rede social Pinterest estreia na bolsa com alta de 28%

Cotados no começo do dia a US$ 19, os papeis da startup encerraram o pregão vendidos a US$ 24,40

ubiie Redação

Publicado

em

As ações da rede social de compartilhamento de fotos Pinterest subiram 28,5% ontem, na estreia da empresa na bolsa de valores de Nova York. Cotados no começo do dia a US$ 19, os papeis da startup encerraram o pregão vendidos a US$ 24,40 – a valorização fez a empresa ser avaliada em US$ 16 bilhões. Além disso, o serviço de chamadas de vídeo Zoom também abriu seu capital, em valorização de 72%.

Os bons números das duas ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) mostram o apetite de Wall Street por aberturas de capital de tecnologia em 2019. “Quando se vê uma alta expressiva assim, há um indicador claro que a empresa gera interesse no mercado logo no início”, disse Chris Larkin, vice-presidente da consultoria E*Trade Financial Corp, à agência de notícias Reuters.

No caso do Pinterest, a expectativa é de que a empresa – a primeira rede social a abrir capital desde o Snapchat, em 2017 – seja capaz de ter uma investida a longo prazo no mercado, dada sua capacidade de crescer em receita e em número de usuários. “Há muitas empresas que se atrapalham ao focar no curto prazo e nas notícias que saem na imprensa, mas estamos focados em construir a melhor versão possível do Pinterest nos próximos anos”, disse Todd Morgenfield, diretor financeiro da empresa, em nota.

No final de março, o Pinterest tinha 291 milhões de contas ativas – alta de 22% contra o mesmo período do ano anterior. Fundada em 2010 por Ben Sillberman, Evan Sharp e Paul Sciarra, a empresa permite que usuários procurem por imagens de tópicos como decoração, moda ou viagens – com os resultados, chamados de pins (alfinetes) é possível criar “paineis de inspiração”. Para faturar, o Pinterest permite que anunciantes sugiram “alfinetes” para os usuários com seus produtos.

Além de Pinterest e Zoom, o maior rival do Uber nos EUA, o Lyft, também entrou na bolsa em 2019, embora tenha apresentado resultados decepcionantes até aqui, com as ações operando 20% abaixo do preço do IPO. Até o final do ano, ainda há a expectativa da chegada do Uber, do aplicativo de comunicação corporativa Slack e também do Airbnb, outro representante da economia compartilhada.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
111,92
JPY +0,01%
3,94
BRL +0,21%
1EUR
Euro. European Union
=
126,01
JPY +0,13%
4,43
BRL +0,33%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
603.482,69
JPY +1,63%
21.224,52
BRL +1,82%

Tokyo
16°
Mostly Cloudy
TueWedThu
23/16°C
21/18°C
24/17°C

São Paulo
21°
Mostly Cloudy
MonTueWed
min 20°C
26/19°C
27/19°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana