Siga-nos

Você viu?

328

Tempo estimado para a leitura: 3minuto(s) e 46segundo(s).

Rede pró-Bolsonaro engaja mais do que Madonna e Neymar

No último mês, 28 páginas na internet que apoiam e difundem ideias do candidato do PSL alcançaram 12,6 mi de interações no Facebook

ubiie Redação

Publicado

em

Um conjunto de endereços nas mídias sociais se tornou a principal e mais influente rede de apoio e difusão de ideias do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, na eleição deste ano. Ao menos 28 páginas e seis sites – que pertencem a um mesmo grupo chamado Raposo Fernandes Associados (RFA) – representam hoje o maior engajamento no entorno de Bolsonaro no Facebook. Este grupo atingiu um alcance tão grande nas redes sociais que supera, em nível de interação no Brasil, a soma dos índices de páginas oficiais de famosos como Madonna, Neymar e Anitta.

Uma investigação do jornal O Estado de S. Paulo em parceria com a organização internacional de campanhas e mobilização social Avaaz revela que, somente nos últimos 30 dias, os endereços alcançaram 12,6 milhões de interações no Facebook – ou seja, o total de reações a postagens, comentários e compartilhamentos. Mais de 16 milhões seguem essas páginas. Nos mesmos 30 dias, o jogador Neymar acumulou 1,1 milhão de interações, a cantora Anitta conseguiu 574,8 mil e Madonna, 442,5 mil. Segundo analistas, o sucesso do candidato do PSL nas urnas pode ser explicado, em parte, por essa força na internet, já que ele não teve apoio de partidos tradicionais ou tempo de TV.

No campo da esquerda e de apoio ao petista Fernando Haddad também há dezenas de páginas e sites de apoio, mas sem a mesma organização ou alcance. Das 100 páginas que mais citaram Haddad nos últimos 30 dias, 24 o apoiam e outras 47 o criticam. As outras são de políticos, a favor e contra sua candidatura. O site Brasil 247 foi o que mais engajou no período – 2 milhões de interações, seguido pela página O Brasil Feliz de Novo, com 903 mil interações. Não, há, no entanto, uma rede estruturada de grande alcance, como no caso da RFA. O petista começou a ganhar força no cenário eleitoral ao ser apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – preso e condenado na Operação Lava Jato.

O conjunto de páginas da RFA surgiu a partir de um ativismo digital que teve sua ascensão em meio aos protestos de junho de 2013 e da Lava Jato, em 2014, se consolidou no processo de impeachment de Dilma Rousseff e convergiu no apoio a Bolsonaro.

A empresa que administra o grupo é a Novo Brasil Empreendimentos Digitais Ltda, de propriedade do advogado Ernani Fernandes Barbosa Neto e de Thais Raposo do Amaral Pinto Chaves. As páginas da rede são sempre identificadas com a sigla RFA na descrição.

Embora se declare como independente, a rede administra endereços como Apoio a Jair Bolsonaro e, durante a divulgação dos resultados do primeiro turno, comemorou nas páginas vitórias como a dos candidatos Eduardo Bolsonaro e Janaína Paschoal, ambos do PSL.

Sozinha, a RFA configura a maior parcela das páginas bolsonaristas na rede. Um levantamento do Monitor do Debate Político no Meio Digital, dos pesquisadores Márcio Moretto Ribeiro e Pablo Ortellado, a que o Estadão teve acesso, identificou ao menos 114 páginas de apoio ao militar em toda a rede. A RFA corresponde à maior e mais influente parte desses redes, à frente até mesmo do Movimento Brasil Livre (MBL).

O maior puxador de interações da RFA é uma página chamada Movimento Contra Corrupção (MCC), de uma entidade criada por Ernani, Thais e outros membros em 2013, no auge dos protestos de rua. O MCC ganhou força nas manifestações de junho. O movimento atuava com mais força dos bastidores, com foco na mobilização virtual e críticas à imprensa.

Procurado, o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) não comentou a reportagem. A recém-eleita deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) disse ter conhecimento sobre páginas em seu nome, mas afirmou que não conhece a rede RFA nem tem domínio sobre as postagens que são feitas.

Ernani Fernandes Barbosa Neto e Thais Raposo do Amaral Pinto Chaves, proprietários da empresa que administra o grupo, foram procurados pela reportagem durante duas semanas, por e-mail, telefone e por intermédio de colegas, mas não quiseram se manifestar.

O deputado federal eleito Alexandre Frota (PSL-SP) e o deputado estadual eleito pelo Paraná Delegado Francischini (PSL) também não responderam à reportagem. O Estadão ainda tentou contato com o PRTB e com Levy Fidelix – o partido pagou cerca de R$ 30 mil de sua cota de Fundo Partidário no ano passado por serviços de uma das empresas do casal -, mas não obteve resposta nem de Fidelix nem de outro representante da sigla.

1
0
Clique para comentar
Publicidade

Você viu?

Rabino adverte que próximo eclipse lunar é presságio de ‘tragédias e sofrimento humano’

A “Superlua de sangue de lobo”, um eclipse lunar total, acontecerá na madrugada do dia 21 de janeiro. Espera-se que o fenômeno dure 62 minutos, e que venha a ser visível ao redor o mundo.

ubiie Redação

Publicado

em

Segundo o rabino israelense Yekutiel Fish, citado pela edição Daily Star, as pessoas “devem tomar cuidado” com o próximo eclipse lunar total, afirmando que isso é um sinal do fim dos tempos e que o Messias está voltando para a Terra.

O rabino descreveu o eclipse como uma mensagem aos EUA e judeus, em que diz “claramente aos judeus para irem a Israel”.

“De acordo com os profetas, o fim dos dias sinalizará o fim do reino de Edom. Este é o período em que estamos entrando agora”, afirmou.

O sacerdote ainda prevê “grandes tragédias que derrubarão os governos e um grande sofrimento humano”, que, segundo ele, pode ser evitado ou combatido pelo desejo das pessoas de seguir a vontade de Deus.

“Qualquer um que não seja judeu pode fazer a vontade de Deus onde quer que esteja. Para os judeus que ainda estão no exílio, a única maneira de evitar a tragédia é indo a Israel. Se algum judeu estava esperando até ao último momento antes de partir, [o momento] é este”, concluiu o rabino.

Durante o eclipse, a lua viajará através da sombra da Terra, o que resultará no alinhamento perfeito do Sol, da Lua e da Terra, fazendo a Lua parecer vermelha como sangue. Também será uma Superlua, já que o satélite da Terra estará em um lugar no horizonte, onde parece maior do que o normal. Especificamente a Superlua de sangue de lobo é considerada rara, já que aparece apenas 28 vezes em um século.

0
0
Continuar lendo

Você viu?

Tubarão-branco gigante de seis metros faz aparição rara no Havaí

Acredita-se que o animal seja Deep Blue, um exemplar famoso de sua espécie, cuja última aparição havia sido em 2013, no México

ubiie Redação

Publicado

em

Uma tubarão-branco fêmea de mais de seis metros de comprimento foi vista no Havaí na última terça-feira (15).

Acredita-se que o animal seja Deep Blue, um exemplar famoso de sua espécie, cuja última aparição havia sido em 2013, no México.

No momento do flagra, Deep Blue estava almoçando o cadáver de uma baleia cachalote próximo à costa de Oahu, uma ilha havaiana.

“Foi mágico! Foi incrível mergulhar com Deep Blue, um dia que jamais esquecerei”, escreveu a mergulhadora Ocean Ramsay em seu perfil no Instagram.

Ela aproveitou para fazer campanha pelo fim da caça aos tubarões. “As populações de tubarões no mundo estão diminuindo severamente. Ajudem a divulgar a causa e salvar esses animais”, escreveu Ocean.

0
0
Continuar lendo

Você viu?

60% das espécies de café do mundo estão ameaçadas, diz pesquisa

Três em cada cinco espécies de café silvestre estão em risco de extinção já que uma mistura letal de mudanças climáticas, doenças e desmatamento coloca em risco o futuro da bebida favorita do mundo, alertou uma nova pesquisa publicada nesta quarta-feira (16).

ubiie Redação

Publicado

em

Mais de dois bilhões de xícaras de café são consumidas todos os dias, mas a indústria multibilionária depende de variedades silvestres cultivadas em poucas regiões para manter a variedade comercial das culturas e se adaptar às mudanças causadas por pragas.

Cientistas do Jardim Botânico Real de Kew, na Grã-Bretanha, usaram as mais recentes técnicas de modelagem por computador e pesquisas locais para prever como as 124 variedades de café listadas como ameaçadas podem se comportar enquanto o planeta continua aquecendo e os ecossistemas são dizimados.

Cerca de 75 espécies de café foram avaliadas como ameaçadas de extinção: 13 classificadas como criticamente ameaçadas, 40 como ameaçadas de extinção e 22 como vulneráveis.

“No geral, o fato do risco de extinção em todas as espécies de café ser tão alto — quase 60% — está bem acima dos valores normais de risco de extinção das plantas”, disse à AFP Aaron Davis, chefe de pesquisa de café do Jardim Botânico Real de Kew. “Não é surpreendente porque muitas espécies são difíceis de encontrar, crescem em áreas restritas… algumas têm uma população apenas do tamanho de um campo de futebol.”

A produção global de café atualmente conta com apenas duas espécies: arábica e robusta.

O arábica, valorizado por sua acidez e sabor, responde por cerca de 60% de todo o café vendido no mundo. Existe na natureza em apenas dois países: Etiópia e Sudão do Sul.
A equipe do Kew acessou dados climáticos registrados na Etiópia com mais de 40 anos para medir a rapidez com que o habitat natural do café estava sendo corroído pelo desmatamento e pelo aumento das temperaturas.

Eles descobriram que quase um terço de todas as espécies selvagens de arábica eram cultivadas fora de áreas de conservação.

“Você também tem o fato de que muitas dessas áreas protegidas ainda estão sob ameaça de desmatamento e invasão, por isso não significa que elas estejam seguras”, disse Davis, principal autor da pesquisa publicada na revista Science Advances.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
109,77
JPY 0,00%
3,75
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
124,84
JPY +0,04%
4,27
BRL +0,04%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
395.050,64
JPY –2,85%
13.501,19
BRL –2,85%

Tokyo
Clear
SunMonTue
min 3°C
11/2°C
11/1°C

São Paulo
26°
Fair
SunMonTue
28/21°C
32/22°C
30/22°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana