Siga-nos

Japão

30

Tempo estimado para a leitura: 1minuto(s) e 33segundo(s).

Sobe para 44 número de mortos após terremoto no Japão

Além das mortes, sendo a maioria registrada na localidade de Atsuma, o novo balanço das autoridades aponta também para 660 feridos

ubiie Redação

Publicado

em

As autoridades japonesas atualizaram nesta segunda-feira (10) para 44 o número de mortos atingidos pelos terremoto de magnitude 6,7 que atingiu, na quinta-feira (6), a ilha de Hokkaido, no norte do país. De acordo com o porta-voz do executivo, Yoshihide Suga, as equipes de resgate encontraram o corpo da última pessoa dada como desaparecida, um homem de 77 anos.

Além das 44 mortes, sendo a maioria registrada na localidade de Atsuma, o novo balanço das autoridades aponta também para 660 feridos.

O tremor de terra provocado pelo sismo destruiu pelo menos 70 edifícios e deixaram 2.600 desalojados, de acordo com a televisão estatal.

O terremoto causou um corte geral na energia e paralisou os transportes públicos em Hokkaido, que precisou de dois dias para restaurar a eletricidade na maior parte da ilha, com 5,4 milhões de habitantes.

Para que não se volte a verificar “um apagão”, o porta-voz do governo pediu que se economize energia “20% a mais do que o habitual”.

Por sua vez, a Agência de Recursos Naturais e Energia do Japão aconselhou as famílias e empresas a desligarem da rede elétrica todos os aparelhos que não estão em uso.

O terremoto ocorreu a 62 quilômetros a sudeste da capital regional, Sapporo, a 40 km de profundidade, apenas dois dias depois de um tufão ter devastado a região oeste de Osaka, no sul da ilha de Honshu, a maior das ilhas do arquipélago japonês.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Japão

Japão admite pela primeira vez que radiação causou a morte a trabalhador de Fukushima

Pela primeira vez, o governo japonês admitiu que a morte de um trabalhador de uma central nuclear em Fukushima foi causada por exposição a radiação e terá de indenizar a família.

ubiie Redação

Publicado

em

Pela primeira vez, o governo japonês admitiu que a morte de um trabalhador de uma central nuclear em Fukushima foi causada por exposição a radiação e terá de Pela primeira vez, o governo japonês admitiu que a morte de um trabalhador de uma central nuclear em Fukushima foi causada por exposição a radiação. Após o governo ter negado por várias vezes que a radiação nuclear é uma causa de morte na região, o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-estar decidiu em favor da família do trabalhador. O governo nipónico foi assim condenado a compensar os familiares.

O trabalhador da central nuclear de Fukushima Daiichi — que foi afetada morreu na sequência de um cancro no pulmão que lhe foi diagnosticado em 2016. O homem, que tinha cerca de 50 anos, trabalhou durante toda a vida em várias centrais nucleares espalhadas pelo Japão. Desde o acidente nuclear trabalhou pelo menos duas vezes nesta central.

A Tokyo Electronic Power — que explora esta central — enfrenta uma série de processos impostos por pessoas que pedem compensação por doenças desenvolvidas desde o acidente. Até agora, o ministério já tinha admitido que a radiação esteve na origem da doença de quatro trabalhadores, mas esta é a primeira vez em que é assumido que a exposição causou a morte de um trabalhador.

Em 2011, um sismo de magnitude 9.0 na escala de Richter afetou o Japão, sendo atingido de seguido por um tsunami na costa este. A catástrofe natural matou 18 mil pessoas e causou o maior acidente nuclear desde Chernobyl. Cerca de 160 mil pessoas tiveram de ser evacuadas, mas as consequências para a saúde dos sobreviventes é difícil de mesurar.

0
0
Continuar lendo

Japão

Número de feridos em terremoto no Japão sobe para 366

Ao menos nove pessoas morreram

ubiie Redação

Publicado

em

Pelo menos 9 pessoas morreram e 30 estão desaparecidas por causa do terremoto de magnitude 6,7 que atingiu o Japão nesta quinta-feira (6). Ao menos 366 pessoas ficaram feridas.

Cinco corpos foram encontrados entre os escombros de casas atingidas por deslizamento após o terremoto em Atsuma. Houve diversos deslizamentos de terra na região.

Segundo o primeiro-ministro, Shinzo Abe, 25 mil soldados e outros funcionários seriam enviados a Hokkaido para ajudar nos resgates e reconstrução.

O sismo foi registrado 62 km ao sudeste de Sapporo, a capital da região de Hokkaido, norte do Japão, dois dias depois de um tufão causar danos significativos na região ocidental de Osaka.

O serviço de trem em toda a ilha foi suspenso, e o aeroporto de Hokkaido ficou fechado, levando ao cancelamento de centenas de voos.

0
0
Continuar lendo

Japão

Terremoto atinge Japão e causa pelo menos nove mortos e mais de 100 feridos

O terremoto de magnitude 6.6 na escala de Richter provocou, esta quinta-feira, pelo menos nove mortos e cerca de 130 feridos. Autoridades alertaram para risco de réplicas.

ubiie Redação

Publicado

em

O terremoto provocou deslizamentos de terra na ilha de Hokkaido

Os deslizamento de terras provocados por um terremoto de magnitude 6.6 na escala de Richter no norte do Japão provocou, esta quita-feira, pelo menos nove mortos. De acordo com a estação de televisão pública NHK, a maioria das vítimas vivia na aldeia de Atsuma, na ilha de Hokkaido. Há cerca de 130 feridos e 33 pessoas continuam desaparecidas.

O terremoto ocorreu a 62 quilómetros a sudeste da capital regional, Sapporo, apenas dois dias depois de um tufão ter devastado a região oeste de Osaka. Uma réplica de magnitude 5,3 foi registada alguns momentos depois na ilha de Hokkaido, onde cerca de três milhões de pessoas ficaram sem energia elétrica depois de uma central termoelétrica ter sido afetada.

Foram registados pelo menos quatro deslizamentos de terra após o terremoto. Várias pessoas foram dadas como desaparecidas na região de Atsuma, onde uma avalanche de terra, pedras e madeira engoliu várias casas. O ministro da Reconstrução, Jiro Akama, disse aos jornalistas que cinco pessoas teriam sido soterradas no distrito de Yoshino.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse que vão ser enviados para a região 25 mil soldados e outros funcionários, que vão ajudar nas operações de resgate. Já o órgão regulador nuclear do Japão deu conta de que a central nuclear de Tomari, em Hokkaido, recorreu a geradores de emergência para arrefecer o combustível, depois do corte de energia que afetou a região.

As autoridades alertaram para a possibilidade de novas réplicas nas próximas horas. A Agência Meteorológica do Japão alertou sobre uma ligeira mudança no nível do mar nas áreas costeiras após o terremoto, mas não emitiu um aviso de tsunami.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,37
JPY +0,07%
4,16
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
131,50
JPY +0,29%
4,87
BRL +0,22%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
712.489,78
JPY +0,08%
26.379,07
BRL +0,01%

Tokyo
23°
Partly Cloudy
WedThuFri
min 19°C
24/18°C
22/21°C

São Paulo
18°
Fair
WedThuFri
28/17°C
26/17°C
24/17°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana