Siga-nos

Lifestyle

206

Tempo estimado para a leitura: 3minuto(s) e 12segundo(s).

Com 11 mil anos, confira 5 mitos e verdades sobre a cerveja

O nome “cerveja” vem da deusa grega Ceres, conhecida como a deusa da fertilidade e da agricultura

ubiie Redação

Publicado

em

O Dia da Cerveja é comemorado em mais de 50 países, sempre na primeira sexta-feira (3) do mês de agosto. A data foi criada em 2007, mas a primeira cerveja do mundo surgiu há mais de 11 mil anos, na região onde hoje fica o Irã e o Iraque.

O nome “cerveja” vem da deusa grega Ceres, conhecida como a deusa da fertilidade e da agricultura, explica Leon Maas, mestre-cervejeiro da Cervejaria Ambev: “Ela é a bebida mais variada que existe quando o assunto é sabor. O amargor, que geralmente vem do lúpulo, é imperceptível em alguns estilos. Tem as doces, ácidas e até ligeiramente salgadas.”

Existem, basicamente, quatro escolas de cerveja: a alemã, a belga, a britânica e a americana. A American Lager, mais leve, é a mais consumida no mundo. No Brasil, o estilo é chamado de Pilsen.

No Egito Antigo, os trabalhadores que ergueram as grandes pirâmides eram pagos com cerveja. Sua ração diária era de cinco litros, entretanto, era muito menos alcoólica do que a moderna.

Na Idade Média, ela manteve o status de alimento. Um dos poucos alimentos seguros naquela época, pois era fabricada com higiene pelos monges católicos. Na liturgia da Igreja, aliás, a bebida foi incorporada como substituta das comidas sólidas nos períodos de jejum dos clérigos.

Veja algumas curiosidades:

– A melhor cerveja é sempre aquela mais fresca.

– A cerveja de garrafa tem a rotatividade maior do que a de latinha.

– A diferença entre cerveja e chopp nada tem a ver com a garrafa e o barril.

– A cerveja é pasteurizada para resistir vários meses, enquanto o chope não passa por esse processo, que causa pequenas alterações no sabor ­.

– Altamente perecível, deve ser consumido muito fresco e mantido sob refrigeração.

Confira alguns mitos e verdades:

1. O sol estraga a cerveja

Verdade. A exposição à luz prejudica a qualidade da bebida. O vidro marrom oferece alguma proteção contra os raios, mas não funciona 100%. De qualquer maneira, guarde a cerveja em lugar escuro e fresco.

2. Gelar muito a cerveja destrói o sabor

Mito. Quanto mais forte e encorpada a cerveja, menos fria ela deve estar. Por ser leve e delicada, a pilsen merece ser servida gelada. O brasileiro costuma beber cerveja no limite do congelamento, e não há nada errado nisso. Mas congelar nunca!

3. Cerveja puro malte é melhor

Mito. A lista de ingredientes da cerveja depende do estilo e do perfil sensorial que o mestre-cervejeiro quer obter.

4. Quanto mais escura, mais forte é a cerveja

Mito. A cor marrom ou preta realmente causa a expectativa de uma bebida mais forte ou densa, mas isso não acontece. A tonalidade da cerveja depende da matéria-prima. Maltes de trigo são quase brancos, malte de cevada tipo pilsen dá um tom amarelo, e as variedades tostadas e carameladas completam a paleta com líquidos que vão do avermelhado ao negro intenso.

5. O colarinho protege a bebida

Verdade. A camada de espuma não deixa que a cerveja tenha contato direto com o ar, Isso reduz a oxidação e a perda de gás.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Lifestyle

Ilusão de ótica: consegue encontrar o animal escondido na imagem?

Este é o mais recente desafio de ilusão de ótica compartilhado na internet

ubiie Redação

Publicado

em

Por trás das riscas brancas e pretas está um animal. Se não consegue ver à primeira, o segredo está em se afastar do dispositivo em que está vendo a imagem ou então em mexer a cabeça antes de voltar a olhar para a imagem.

Se quer uma ajuda, avisamos já que o seu primeiro pensamento está errado porque, não, não é uma zebra que vai encontrar, mas sim… um gato.

A imagem foi compartilhada pelo usuário do Twitter Michelle Dickinson, da Nova Zelândia, na quarta-feira, e, desde então, tem corrido o mundo.

0
0
Continuar lendo

Lifestyle

Para dar as boas-vindas a 2019 aprenda a usar a palavra ‘não’

O ano acabou de começar e já se sente exausto? Temos a solução: aprenda a dizer não com assertividade e confiança

ubiie Redação

Publicado

em

Se você passou o ano correndo de um lado para o outro, tentando cumprir as expectativas de amigos e familiares, e a tentar fazer com que todos se sintam bem e se divirtam, você precisa mudar alguns costumes.

Imagine simplesmente que você tinha dito que não a metade dos compromissos e eventos nos quais se viu obrigado a marcar presença. Sente-se desconfortável apenas ao pensar nessa possibilidade? Pois relaxe.

A verdade é que conseguir dizer que não é uma manifestação de poder e de amor próprio.

De acordo com os psicólogos, dizer que sim consecutivamente quando realmente não quer fazer algo pode levar a sentimentos de stress e de ressentimento.

Ao invés saber quando dizer que não – e ser capaz de o dizer – é capaz de libertá-lo daquela sensação de desconforto e de obrigação que provavelmente já lhe é tão familiar.

Diga não… com assertividade

Coloque a si próprio as seguintes questões: ‘tenho tempo?’; ‘quero fazer isto?’; ‘vai beneficiar-me?’; ‘quando a data chegar vou tentar dar uma desculpa para não ir?’ – responda a estas questões com sinceridade e deverá tornar-se claro aquilo que deve fazer.

Diga não… à família

Geralmente a família espera que esteja à disposição a qualquer momento ou quando é necessário dar algum tipo de ajuda. E melhor do que ninguém também sabem como fazê-lo sentir-se culpado…

Todavia, dizer sempre que sim pode ser exaustivo e é perfeitamente aceitável dizer que não algumas vezes. Deixe claro que não é uma ‘presa fácil’ e marque a sua posição. Seja firme.

Diga não… aos amigos

É fácil sentir culpa quando se recusa algo a um amigo.

Porém, se você fica correndo de compromisso para compromisso, dessa forma não terá tempo para cuidar de si próprio – e como pode ser um bom amigo para alguém, se nem se trata bem a você próprio.

O truque para dizer que não aos amigos é usar o velho clássico ‘não é tu, sou eu’. Seja conciso e honesto, mas não se sinta pressionado a dar uma explicação longa sobre o motivo da sua recusa.

‘Gostava de conseguir ir hoje, mas não dá’ – trata-se de uma frase fácil e curta que pode usar quando achar necessário.

Diga não… às redes sociais

É extremamente fácil ficar ‘colado’ ao smartphone e às redes sociais, e antes que você perceba, aquele tempo que tinha reservado para si, após se ter desmarcado de compromissos com família e amigos, é desperdiçado em frente ao celular.

Vários estudos já demonstraram que verificar constantemente as redes sociais aumenta a ansiedade, depressão e sentimentos de solidão.

Pesquisas adicionais estabelecem ainda uma possível associação entre incidência de obesidade, doenças cardíacas e cancro devido a horas passadas sedentariamente na Internet.

0
0
Continuar lendo

Lifestyle

China será principal destino turístico até 2030, aponta pesquisa

Economia, cultura e turismo chinês atraem pessoas do mundo inteiro. Interesse dos brasileiros já é sentido por empresas

ubiie Redação

Publicado

em

A Euromonitor Internacional, empresa inglesa provedora global de inteligência estratégica de mercado, apontou a China como o destino turístico que mais receberá visitantes até o ano de 2030. A projeção deve-se, principalmente, pelo crescimento econômico do país. Segunda maior economia do mundo, a China oferece diversas possibilidades turísticas, desde suas belezas naturais a importantes parques tecnológicos, além do atrativo cultural, sendo também alvo dos brasileiros.

A empresa de educação intercultural World Study BH, já registra o aumento da procura por intercâmbio em países asiáticos nos últimos anos e possui programas em parceria com escolas que possuem unidades na China. Paulo Silva, diretor da unidade, analisa que o perfil do cliente que busca esse tipo de programa. “Em geral são pessoas mais maduras, inseridas no mercado de trabalho, que querem aproveitar as férias para aprender ou aprimorar o Mandarim, idioma local, além vivenciar uma cultura interessante. Na maioria das vezes já falam inglês avançado ou fluente e já estudam mandarim aqui no Brasil também.”

O turismo tem sido fator central na economia chinesa. O país tem facilitado a obtenção de vistos, incluindo para brasileiros. “O profissional que sabe Mandarim tem grande valor no mercado. Nossos programas garantem autonomia e a flexibilidade para definir o início e a duração do curso, o que é um diferencial para o perfil que mencionamos, além da opção de intercâmbio em grupo”, finaliza Silva.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
109,62
JPY –0,05%
3,75
BRL +0,01%
1EUR
Euro. European Union
=
124,69
JPY +0,03%
4,27
BRL +0,09%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
389.237,64
JPY +0,20%
13.323,09
BRL +0,26%

Tokyo
Sunny
MonTueWed
10/2°C
11/1°C
11/3°C

São Paulo
23°
Fog
SunMonTue
min 21°C
33/22°C
30/22°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana