Siga-nos

Japão

204

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 38segundo(s).

Japão critica Coreia do Sul por enviar navio para ilhas disputadas

Nesta sexta-feira (3), Tóquio expressou protesto contra Seul quanto a um navio de pesquisa nas águas em torno de pequenas ilhas sul-coreanas contestadas pelo Japão, disse o porta-voz do Gabinete japonês, Yoshihide Suga.

ubiie Redação

Publicado

em

“Nós utilizamos canais diplomáticos para solicitar que a Coreia do Sul explique o curso tomado pelo navio de pesquisa e para protestar severamente contra atividades inaceitáveis executadas sem nosso consentimento”, afirmou o porta-voz a repórteres em um briefing.

As autoridades japonesas disseram que o navio foi avistado perto das ilhas Takeshima, conhecidas na Coreia do Sul como Dokdo, entre 1º e 2 de agosto, recusando-se a deixar as águas disputadas, mesmo sob os avisos da guarda costeira japonesa.

As ilhas de Dokdo, também conhecidas como Rochedos de Liancourt, situam-se no mar do Japão. Elas são administradas pela Coreia do Sul desde o término da Segunda Guerra Mundial apesar da contestação japonesa. Tóquio tem disputado com Seul a soberania sobre o território, com ambos alegando que possuem laços históricos com a região.

Em junho, o governo japonês expressou protesto contra Seul por executar regularmente exercícios militares na disputada área dos Rochedos de Liancourt. Em fevereiro, o Ministério das Relações Exteriores sul-coreano criticou o Japão pelo “Dia de Dokdo” na prefeitura de Shimane e Tóquio, repetindo a pretensão pela disputa do grupo de ilhas.
“O governo da República da Coreia expressa contundente protesto com relação ao fato de que o governo japonês continua reivindicando injustificavelmente Dokdo, como pode ser notado através de um oficial maior do governo central com o provocativo ‘Dia de Dokdo’, evento adotado pelo governo provincial do país em 22 de fevereiro, e insta que o evento seja interrompido para sempre”, declarou o ministério.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Japão

Após pagar fiança, Carlos Ghosn deixa a prisão em Tóquio

Ex-presidente da Nissan é acusado de fraude e aplicação indevida de recursos

ubiie Redação

Publicado

em

O Tribunal Distrital de Tóquio, no Japão, autorizou a libertação e o executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn, de 64 anos, ex-presidente da Nissan, deixou a prisão nesta quarta-feira (6). A Justiça rejeitou o recurso impetrado pelos promotores que tentaram reverter a concessão da fiança e as exigências impostas.

Acusado de fraude e aplicação indevida de recursos, a fiança imposta a Ghosn é no valor de US$ 9 milhões. Ele está proibido de deixar o Japão.

A Justiça determinou a instalação de uma câmera na entrada de sua residência, o uso de um computador no escritório de seu advogado e a utilização de celular desde que a internet bloqueada.

Ghosn foi preso em novembro do ano passado e indiciado por suspeita de fraudes e violação de instrumentos legais da empresa. A pena foi agravada pela quebra de confiança por transferir inadequadamente os fundos da Nissan.

0
0
Continuar lendo

Japão

Conheça o spa no Japão que oferece piscinas de vinho, chá e café

ubiie Redação

Publicado

em

Tomar banho é um hábito comum para os seres humanos, afinal, ele deixa o nosso corpo limpo e promove uma sensação relaxante. Mas você já pensou em tomar banho com algum outro líquido que não seja a água? Pois bem, no Yunessun Spa Resort, na cidade japonesa de Hakone, você pode mergulhar e se banhar em uma variedade de piscinas com líquidos bem incomuns, como chá verde, café, vinho e saquê, tudo em nome da saúde e do bem-estar.

Cada uma das diferentes piscinas promove diferentes benefícios para a saúde, segundo os donos do spa. Por exemplo, um banho de saquê tem o suposto potencial de remover sardas e manchas da idade, enquanto o chá verde produzido com ervas colhidas nas montanhas de Tanzawa e Hakone pode melhorar o sistema imunológico. Tomar banho no vinho, por outro lado, sempre foi considerado uma ação rejuvenescedora para o corpo, tanto é que acredita-se que a famosa rainha do Egito, Cleópatra, supostamente se banhava assim em várias oportunidades. Vale lembrar que o Yunessun também conta com piscinas mais tradicionais, incluindo alguns banhos temáticos que se assemelham aos antigos banhos romanos.

Curiosamente, uma garrafa de vinho de 3,6 m encontra-se ao lado da piscina exterior que vive repleta de vinho tinto. O vinho tinto contém resveratrol, um antioxidante que protege a pele dos danos ambientais, de modo que várias garrafas dessa são despejados diariamente na piscina para promover a saúde dos clientes do resort. Enquanto os banhistas saboreiam o vinho, eles também aproveitam a oportunidade para desfrutar a bebida, que é servida por garçons.

Embora spas de vinho semelhantes estejam disponíveis em todo o mundo, o Yunessun Spa Resort é provavelmente o maior e o único resort a oferecer uma variedade de ingredientes tão grande para o deleite dos banhistas. O Yunessun também conta com um banho de chocolate e até um banho de água salgada, que conta com um sal tão grosso que os banhistas chegam a flutuar sobre a piscina, como se estivessem se banhando no Mar Morto.

Como as ofertas pouco ortodoxas de Yunessun vêm fazendo sucesso, outros resorts ao redor do mundo também passaram a oferecer tratamentos de beleza estranhos, como os spas de óleo bruto no Azerbaijão e um spa israelense que oferece massagens de cobras. Mas vamos deixar para explorar esses casos individualmente em uma outra oportunidade.

0
0
Continuar lendo

Japão

Sonda japonesa vai aterrissar em asteroide para recolher amostras

Objetivo é obter pistas sobre as origens do sistema solar e da vida na Terra

ubiie Redação

Publicado

em

A sonda japonesa Hayabusa-2 deverá aterrissar no asteroide Ryugu na sexta-feira (hora local) para recolher amostras do corpo rochoso, estima a agência espacial japonesa Jaxa.

A aterrissagem está prevista para as 8h15 em Tóquio (20h15 desta quinta no Brasil).

Depois de tocar o solo do asteroide, a sonda irá disparar um projétil sobre o corpo rochoso. Ao todo, serão feitas três tentativas de aterrissagem breve para recolher amostras do solo, na expectativa de se obter pistas sobre as origens do sistema solar e da vida na Terra.

Se a missão da Hayabusa-2 for bem-sucedida, a nova sonda espacial japonesa será a primeira do mundo a regressar à Terra, em 2020, com amostras de um asteroide.

A aterrissagem da sonda no asteroide esteve prevista para outubro, mas foi descoberto que a superfície de Ryugu estava coberta por pedra, mais do que era suposto ter.

Para haver a certeza de que o sistema de recolha de amostras do asteroide irá funcionar nestas condições, a equipa científica da missão fez testes prévios na Terra.

Lançada para o espaço em dezembro de 2014, a Hayabusa-2 é a sucessora da sonda Hayabusa, cuja missão terminou em 2010 sem recolher amostras do asteroide Itokawa.

Em setembro e outubro de 2018, a sonda Hayabusa-2 largou sobre o asteroide Ryugu três pequenos robôs que obtiveram imagens e dados sobre a sua superfície.

Em 2016, a Nasa lançou a sonda OSIRIS-REx, que chegou em dezembro passado perto do asteroide Bennu, do qual pretende recolher amostras e enviá-las para a Terra, em 2023, sem aterrar o aparelho na superfície do corpo rochoso, rico em carbono, elemento básico da vida tal como se conhece.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
110,67
JPY 0,00%
3,78
BRL +0,01%
1EUR
Euro. European Union
=
126,51
JPY +0,03%
4,32
BRL +0,03%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
448.746,57
JPY +0,16%
15.310,40
BRL +0,16%

Tokyo
17°
Showers in the Vicinity
ThuFriSat
20/13°C
19/7°C
9/3°C

São Paulo
20°
Mostly Cloudy
WedThuFri
min 18°C
20/17°C
23/17°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana