Siga-nos

Você viu?

208

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 40segundo(s).

ESA compartilha FOTO de ‘objeto extraterrestre’ proveniente do asteroide Itokawa

A Agência Espacial Europeia (ESA) publicou nesta quarta-feira (1), em seu site uma imagem microscópica de um dos 1.500 grãos de rocha que a sonda espacial japonesa Hayabusa coletou no asteroide Itokawa e trouxe para a Terra.

ubiie Redação

Publicado

em

A expedição terminou em 2010, mas desde então os cientistas mostraram ao público somente imagens captadas perto do próprio corpo celeste.

O comunicado que acompanha a imagem qualifica o grão como “objeto extraterrestre”, mostrando os seus elementos afiados debaixo das lentes do microscópio em um suporte.
No entanto, a agência não forneceu detalhes sobre sua composição química ou propriedades físicas, que estão sendo estudadas em um laboratório no Centro Europeu de Investigação e Tecnologia Espaciais, na Holanda.

​Segundo detalhou o pesquisador Fabrice Cipriani em uma entrevista, também publicada pela ESA, o método que sua equipe aplica em relação a esta e outras amostras disponíveis do asteroide evita sua destruição. Os cientistas colocam as amostras em uma câmara onde estas são expostas a uma simulação do vento solar, ou seja, são bombardeados com elétrons.

A sonda Hayabusa foi lançada pela Agência de Exploração Aeroespacial do Japão em maio de 2003 e, passados dois anos e meia, atingiu sua meta. Foi a primeira missão a trazer fragmentos de um asteroide para a Terra.

Uma análise prévia dos grãos obtidos pela sonda do asteroide Itokawa mostra que nem sempre têm as mesmas dimensões e formas que conhecemos. Há 4,5 milhões de anos eram aproximadamente 40 vezes maiores quando se consolidaram.
A segunda missão japonesa para coletar amostras de rochas espaciais posicionou sua base de operações na semana passada a 20 quilômetros de outro asteroide, o Ryugu, que orbita neste momento a cerca de 280 milhões de quilômetros da Terra. O mundo científico aguarda o retorno desta expedição não tripulada até 2020.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Você viu?

‘Grande área com água’ é descoberta em Marte

A sonda russo-europeia ExoMars-TGO elaborou mapas detalhados da distribuição de água na superfície de Marte e descobriu vários aglomerados gigantes de água gelada, informaram cientistas em uma entrevista com a Sputnik.

ubiie Redação

Publicado

em

Os cientistas comunicaram os primeiros resultados das observações em uma reunião do Conselho do Espaço da Academia de Ciências da Rússia. Eles afirmaram que existem várias grandes áreas em Marte, uma terça parte das quais é constituída por gelo.

“Duas delas estão localizadas quase em pontos opostos do planeta, nos hemisférios norte e sul. Uma delas, localizada perto do meridiano zero e equador do planeta, nós chamámos de Grande Área de Água”, — disse Igor Mitrofanov do Instituto de Pesquisas Espaciais da Academia de Ciências, em Moscou.

Em Marte já houve muita água

Nos últimos anos, os cientistas descobriram muitos vestígios da existência nos tempos antigos de rios, lagos e oceanos na superfície de Marte, contendo quase tanta água quanto o oceano Ártico da Terra.
Por outro lado, alguns planetólogos acreditam que, mesmo nos tempos antigos, as temperaturas em Marte seriam muito frias para a existência permanente de oceanos, havendo água em estado líquido apenas durante os períodos de erupções vulcânicas.

Observações recentes com uso de telescópios terrestres mostraram que, nos últimos 3,7 bilhões de anos, Marte perdeu um volume de água que seria suficiente para cobrir toda a sua superfície com um oceano de 140 metros de profundidade. Os cientistas não sabem como esta água desapareceu.

Uma das principais tarefas da investigação russo-europeia ExoMars-TGO é a busca de uma resposta para este enigma. Para isso, os cientistas monitoram como a concentração de água na atmosfera de Marte mudou ao longo de mais de um ano e elaboram um mapa detalhado de suas reservas de água no solo usando dois aparelhos russos — o detector de nêutrons FREND e o espectrômetro ACS.

Igor Mitrofanov e seu colega Oleg Korablev, um dos líderes científicos da missão, comunicaram os primeiros resultados dessas observações. Segundo eles, os dois dispositivos já coletaram uma enorme quantidade de dados, excedendo o que foi obtido durante outras missões que operam na órbita de Marte por mais de 10 anos.

“Devido à alta resolução do FREND, em nossos mapas podem se ver algumas das características do relevo de Marte, por exemplo, um cânion no vale Mariner, em cujo fundo supostamente se acumulam geleiras, “descendo” de suas encostas. Da mesma forma, podemos ver os picos secos do vulcão Olympus e seus vizinhos”, disse Mitrofanov.

Curiosamente, os cientistas não conseguiram encontrar no hemisfério norte uma fronteira clara entre a zona de “subsolo permanentemente congelado” e as regiões secas de Marte, mas isso foi observado no hemisfério sul do planeta. Os pesquisadores russos e seus colegas ocidentais ainda não sabem como surgiu tal anomalia.

Mistérios do Planeta Vermelho

Segundo o planetólogo, essa característica dos recursos hídricos de Marte pode ser devida a diferenças na história geológica dos hemisférios do planeta. Sua parte sul foi formada na antiguidade e não mudou muito desde então, enquanto a metade norte é relativamente jovem em termos de evolução do interior do planeta.

Além disso, essas diferenças e a presença de reservas de gelo na superfície junto ao equador e nas latitudes tropicais do hemisfério norte, como indica Mitrofanov, sugerem que sua formação foi influenciada significativamente por mudanças no eixo de rotação de Marte, que ocorreram repetidamente no passado recente.

A natureza da distribuição de gelo na superfície de Marte não coincide com o mapa geológico do planeta. Segundo o planetólogo, isso se deve ao fato de as reservas de gelo serem heterogêneas.
O cientista ressaltou que estas não são as primeiras medições desse tipo. Os primeiros dados do detector de nêutrons russo HEND, instalado a bordo da sonda americana Mars-Odyssey, mostraram já em meados dos anos 2000 que cerca de um terço da superfície de Marte contém quantidades significativas de gelo ou de outras formas de água.

Como explicou Mitrofanov em uma entrevista com a Sputnik, a resolução do FREND é cerca de 10 vezes maior que a do seu antecessor, o que permitirá aos cientistas obter um mapa mais detalhado da distribuição de água em Marte e monitorar com mais eficiência de que forma a fronteira do permafrost muda no verão e no inverno.

Segundo informou especialista, a sonda analisou em detalhe as reservas de água em cerca de 30% das regiões do planeta. As regiões polares de Marte, devido às características da órbita do ExoMars-TGO, continuam praticamente inexploradas.
No entanto, os cientistas esperam que esta tarefa seja completamente resolvida antes da conclusão da parte principal da missão ou após a sua extensão pela Agência Espacial Europeia.

Mitrofanov concluiu que estes mapas serão interessantes não apenas para os cientistas, mas também para os futuros colonizadores de Marte, cuja sobrevivência dependerá da disponibilidade de fontes facilmente acessíveis de água.

0
0
Continuar lendo

Você viu?

Coreia do Sul anuncia que terá rede móvel 5G já no próximo mês

País será o primeiro do mundo a comercializar esta tecnologia

ubiie Redação

Publicado

em

O governo sul-coreano anunciou hoje (20) que o país irá disponibilizar a rede móvel 5G em março, tornando-se o primeiro país do mundo a comercializar esta tecnologia para smartphones.

O anúncio foi feito pelo ministro das Finanças sul-coreano, Hong Nam-ki, durante uma reunião do seu gabinete, em Seul, noticiou a agência Yonhap.

Estima-se que a velocidade de transmissão de dados sem fios do conjunto de tecnologias 5G seja até 50 vezes superior à das atuais redes 4G e LTE.

Ao mesmo tempo, espera-se que a sua implementação multiplique serviços para os utilizadores e oportunidades de negócio para as empresas.

Na mesma reunião, o governante adiantou que as três principais operadoras de telecomunicações sul-coreanas planejam fazer um investimento equivalente a cerca de 2.355 milhões de euros este ano, para a plena implementação da rede 5G na Coreia do Sul.

A principal operadora sul-coreana, KT, já havia realizado um primeiro teste de serviços 5G numa área limitada durante os Jogos Olímpicos de Inverno, em fevereiro do ano passado, na região sul-coreana de PyeongChang.

Em janeiro, a gigante chinesa de telecomunicações Huawei anunciou que lançará um smartphone baseado em tecnologia própria, ao invés de usar componentes norte-americanos, ilustrando os esforços para reduzir a dependência de fornecedores dos Estados Unidos.

O aparelho, anunciado pela Huawei como o primeiro smartphone dobrável de quinta geração, vai ser exibido, na próxima semana, durante o maior evento anual do setor, o Mobile World Congress, em Barcelona.

0
0
Continuar lendo

Você viu?

Visitantes da IDEX 2019 são atraídos pela limusine presidencial russa (FOTOS, VÍDEO)

A capital dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi, apreciou a limusine presidencial russa Aurus Senat no decorrer da exposição de defesa internacional IDEX 2019.

ubiie Redação

Publicado

em

O príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed Al Nahyan, e o ministro das Relações Exteriores dos EAU, Abdullah Al Nahyan, mostraram interesse no veículo. Eles observaram o carro e até deram uma entrada no interior da máquina para sentir conforto do salão.

A Aurus de dentro é revestida por couro e madeira, enquanto no painel de controle há dois monitores.

Os bancos de passageiros são dotados de um sistema multimídia, e os vidros laterais foram substituídos por telas que mostram imagens de câmeras exteriores.

A Aurus Senat é um automóvel desenvolvido pela NAMI (Instituto de Motores Automotrizes e Automotores de Investigação Científica Central). A limusine blindada conta com um motor V8 de 4,4 litros, e com um V12 de 6,6 litros, que é disponibilizado posteriormente. É o carro usado pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
110,68
JPY 0,00%
3,75
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
125,48
JPY 0,00%
4,25
BRL 0,00%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
438.364,72
JPY –0,21%
14.850,32
BRL –0,21%

Tokyo
13°
Partly Cloudy
SatSunMon
14/2°C
12/5°C
15/7°C

São Paulo
21°
Fair
FriSatSun
min 21°C
31/22°C
33/23°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana