Siga-nos

Brasil

80

Tempo estimado para a leitura: 3minuto(s) e 15segundo(s).

Governo investiga atuação de coiotes que levam brasileiros para os EUA

Criminosos cobram até R$ 30 mil para ajudar brasileiros a atravessarem a fronteira do México com os EUA ilegalmente

ubiie Redação

Publicado

em

O governo brasileiro vai investigar a atuação no país de redes de “coiotes” que levam famílias ilegalmente para os EUA. O Itamaraty quer encontrar criminosos que aliciam clientes no Brasil para contrabandistas de imigrantes baseados no México.

O ministro Aloysio Nunes (Relações Exteriores) pediu que órgãos de inteligência e segurança do país analisem o caso. O tema foi levantado nos últimos dias, depois que o chanceler visitou nos EUA crianças separadas de pais que entraram ilegalmente em território americano.

Integrantes do Itamaraty afirmam que há indícios da ação de redes criminosas em cidades brasileiras. Segundo eles, as famílias que pretendem atravessar ilegalmente a fronteira entre o México e os EUA fazem contato com representantes dos “coiotes” antes de deixar o Brasil.

O governo quer descobrir como atuam os grupos que fazem essa “ponte” com os contrabandistas. O custo total do serviço até a entrada no território americano pode chegar a R$ 30 mil, segundo integrantes da diplomacia brasileira.

O chanceler já levou o assunto ao GSI (Gabinete de Segurança Institucional), responsável por órgãos como a Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Ele também vai pedir a atuação da Polícia Federal para investigar esses grupos.

A PF já prendeu integrantes de organizações de “coiotes” nos últimos anos. Em 2015, agentes descobriram um esquema que intermediava a compra de documentos falsos para facilitar a entrada de imigrantes nos EUA.

A preocupação do governo brasileiro aumentou depois que o presidente americano, Donald Trump, ampliou o rigor contra a imigração ilegal em seu país. A política de tolerância zero provocou a separação de dezenas de famílias brasileiras, uma vez que crianças que acompanham os pais não podem ficar detidas.

Aloysio não quis comentar o pedido de investigação da rede de “coiotes”. À reportagem ele criticou os pais que submetem seus filhos aos riscos da imigração ilegal.

“Há uma enorme e cavalar irresponsabilidade desses pais. É evidente que o pai que empreende uma aventura dessas sabe que haverá um risco, que será arcado principalmente pela criança, a mais vulnerável”, declarou.

O chanceler brasileiro considera cruel a política de Trump que provocou a separação de pais e filhos. Ele disse que o Itamaraty monitora a situação das famílias brasileiras nos EUA e que, “embora haja certo conforto”, as crianças passam por uma “situação angustiante”.

Em abril, o governo dos EUA passou a enviar para prisões federais os estrangeiros que atravessavam suas fronteiras de modo irregular.

A prática foi revertida na semana passada, quando a Casa Branca começou a liberar esses imigrantes. Os adultos devem usar tornozeleiras eletrônicas e se apresentar periodicamente às autoridades até a conclusão de seus processos.

Segundo os cálculos do Itamaraty, 40 crianças brasileiras estão em abrigos nos EUA, separadas dos pais que foram detidos. Ao longo da última semana, 15 meninos e meninas voltaram para suas famílias.

O governo teme que o aparente abrandamento desse aspecto da política migratória volte a estimular a ação de “coiotes” no Brasil.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Brasil

Museu Nacional negocia aporte orçamentário de R$ 50 milhões em 2019

Um incêndio destruiu a instituição cultural no mês passado

ubiie Redação

Publicado

em

O diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, afirmou nesta quarta-feira (17) que tem negociado com o Congresso Nacional a previsão de um repasse de R$ 50 milhões para a instituição cultural no orçamento do ano que vem.

A inclusão do aporte foi discutida com a bancada federal carioca que, segundo ele, se mostrou disposta a apresentar uma emenda orçamentária com a previsão financeira. Os recursos, segundo ele, seriam usados para a recuperação da câmara real do Palácio Imperial.

“Nós tivemos uma reunião com a bancada carioca e estamos falando da ordem de R$ 50 milhões para a recuperação da primeira parte do palácio, onde havia a sala do trono e os aposentos reais”, disse.

Segundo ele, desde o incêndio que destruiu a instituição cultural no mês passado, o Ministério da Educação destinou R$ 8,9 milhões. O montante está sendo investido em reformas na infraestrutura que permitam aos pesquisadores resgatar com segurança objetos históricos.

O diretor participou nesta quarta-feira (17) de cerimônia, no Palácio do Planalto, de entrega de medalhas da Ordem Nacional do Mérito Científico, com a qual ele foi homenageado.

Ao término do evento, ele afirmou que ainda não foram repassados para o Museu Nacional recursos captados por meio de fundos patrimoniais, anunciados pelo presidente Michel Temer há um mês para ajudar na reconstrução da entidade cultural.

“O fundo patrimonial não chegou a nós ainda e estamos interessados em conversar com todos para estabelecê-lo. Ele depende única e exclusivamente de boa vontade”, disse.

Em setembro, o presidente anunciou duas medidas provisórias: uma que cria a Ibram (Agência Brasileira de Museus) e outra que estabelece o marco regulatório para a captação de recursos privados por meio dos fundos patrimoniais.

A Ibram, que irá gerir um fundo patrimonial para administrar 27 museus no país, ainda não foi criada e a expectativa é de que seja constituída até o final do ano para iniciar a captação de recursos.

Procurado pela Folha de S.Paulo, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, explicou, contudo, que nada impede o Museu Nacional de buscar um agente do mercado financeiro e constituir um fundo próprio para a recuperação da instituição cultural.

“Essa iniciativa cabe unicamente ao Museu Nacional”, disse.

0
0
Continuar lendo

Brasil

PM de folga é morto na Grande SP após tentativa de roubo

O crime ocorreu após o soldado ser abordado por um homem na saída de casa

ubiie Redação

Publicado

em

O policial militar Jailson Matos Batista, 38, foi morto durante sua folga após uma tentativa de assalto na segunda-feira (15), em Embu das Artes (Grande São Paulo).

Ele deixa a esposa, que estava grávida. O crime ocorreu após o soldado ser abordado por um homem na saída de casa. O PM, que voltava de um caixa eletrônico, tentou desarmar o criminoso, mas foi baleado no tórax e nos braços e não resistiu aos ferimentos.

Até as 20h desta quarta (17), os suspeitos ainda não haviam sido identificados.

0
0
Continuar lendo

Política

Lula é condenado por prestar informações falsas à Justiça

Ex-presidente terá de pagar indenização de R$ 1 mil

ubiie Redação

Publicado

em

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por prestar informações falsas à Justiça, de acordo com entendimento do juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, José Carlos de França Carvalho Neto, no processo sobre a construção de uma chácara em São Bernardo do Campo (SP).

O petista terá de pagar R$ 1 mil por litigância de má-fé, de acordo com informações do portal G1. Ele alegava ter havido abuso de autoridade, cometido pela prefeitura do município, que mandou embargar a construção de sua “unidade residencial para lazer”.

“O imóvel está localizado em zona urbana; é imperiosa a necessidade do alvará de obras e compete ao município o licenciamento ambiental. Requer a denegação da segurança, juntando documentos”, diz a sentença.

O juiz ainda argumentou que Lula “assegurara” em seu projeto que as obras não demandariam movimentação de terra, “o que não correspondeu à verdade”. A defesa do ex-presidente nega a acusação e diz que vai recorrer.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,55
JPY +0,31%
3,71
BRL –0,22%
1EUR
Euro. European Union
=
129,75
JPY +0,95%
4,28
BRL +0,43%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
720.568,15
JPY +0,02%
23.770,80
BRL –0,51%

Tokyo
15°
Mostly Cloudy
SatSunMon
21/13°C
22/12°C
21/13°C

São Paulo
18°
Light Drizzle
FriSatSun
min 14°C
19/12°C
19/12°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana