Siga-nos

Mundo

129

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 56segundo(s).

Tesla vai “invadir” China. Fábrica está assegurada

O conhecido fabricante norte-americano de veículos eléctricos chegou a um princípio de acordo com o governo de Xangai para construir na China uma fábrica capaz de produzir anualmente 500 mil carros.

ubiie Redação

Publicado

em

Meio milhão de carros eléctricos por ano. Estima-se que seja esta a capacidade instalada de produção da fábrica que a Tesla irá erguer em solo chinês, conforme o acordo alcançado esta semana entre Elon Musk, o CEO da marca norte-americana de veículos eléctricos, e Ying Yong, o homem que comanda os destinos de Xangai. O entendimento, noticiado pela agência Reuters, foi confirmado pelo governo local, num post publicado no WeChat, ilustrado com a foto de um aperto de mãos entre Musk e Ying Yong.

A construção da fábrica deverá ter início já no próximo ano, sendo esta uma peça fundamental para a Tesla poder empreender o assalto ao gigante asiático, já que a instalação de uma unidade fabril na China permitirá à marca californiana reduzir consideravelmente os seus custos de produção e, consequentemente, alcançar maiores margens de lucro.


Este aperto de mão pode ser histórico. Significa que, pela primeira vez, as portas da China se abrem a um estrangeiro sem obrigá-lo a uma sociedade com um parceiro local (e consequente apropriação de know-how e tecnologia)

Por outro lado, essa futura fábrica funcionará como uma espécie de porta que se abre para o maior mercado automóvel mundial. Para mais, um país a braços com graves problemas de poluição atmosférica e que está a apostar seriamente na mobilidade zero emissões para melhorar qualidade do ar que se respira. Daí que não surpreenda o facto de a China ter imposto como condição que, juntamente com a fábrica, a Tesla se comprometa a efectuar localmente pesquisa e desenvolvimento.

A fábrica beneficiará de uma localização estratégica, sendo já público que será implantada perto do porto de Yangshan, em Xangai. O investimento, cujos números não foram divulgados, é descrito como o maior projecto estrangeiro da história do centro financeiro chinês.

Recorde-se que, já em Maio, a Tesla registou uma nova companhia –Tesla (Shangai) Co Ltd –, claramente com o intuito de tirar partido da recente alteração legislativa introduzida por Pequim, que pôs termo à obrigatoriedade de os construtores automóveis só poderem estar presentes no país em regime de joint-venture com uma empresa local.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Mundo

Trump pede áudios que podem provar morte de jornalista

Presidente ainda negou que está protegendo os líderes do país

ubiie Redação

Publicado

em

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu nesta quarta-feira (17) para as autoridades da Turquia enviarem as gravações que fornecem evidências de que o jornalista Jamal Khashoggi foi morto no consulado saudita em Istambul.

“Se existir, pedimos. Eu não tenho certeza ainda que existe, provavelmente sim, possivelmente sim”, disse o republicano a jornalistas na Casa Branca. A Arábia Saudita é um dos aliados mais próximos de Washington e o desaparecimento de Khashoggi está colocando a administração em uma posição desconfortável.

Durante coletiva, Trump ainda disse esperar um relatório completo sobre o caso a ser apresentado pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, que acaba de chegar da Arábia Saudita e Turquia, onde se reuniu com líderes para debater o ocorrido.

Além disso, o magnata rejeitou a possibilidade de que estaria tentando acobertar o governo saudita. “Não, de forma alguma. Eu só quero descobrir o que está acontecendo”, disse. Segundo relatos na imprensa turca, há registros em áudio que provam que o crítico ao reino e ao príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, foi torturado e sedado no consulado saudita em Istambul, antes de ser morto e esquartejado. (ANSA)

0
0
Continuar lendo

Mundo

França declara estado de desastre natural devido a inundações

Chuvas deixaram pelo menos 14 pessoas mortas e outras 75 feridas

ubiie Redação

Publicado

em

O Governo francês reconheceu o estado de desastre natural em mais de 120 municípios no departamento de Aude, no sul de França, afetado no início da semana por graves inundações, que provocaram a morte de pelo menos 14 pessoas; outras 75 ficaram feridas.

A medida, publicada nesta quinta-feira (18) no Jornal Oficial francês, permite aos afetados serem recompensados rapidamente pelas seguradoras, sob o regime de “desastres naturais”, prometido na segunda-feira pelo primeiro-ministro Edouard Philippe.

De acordo com o novo balanço das autoridades, seis pessoas morreram em Trèbes, três em Villegailhenc, duas em Villaliers, uma em Villardonnel, uma em Carcassonne e uma em Saint-Couat d’Aude.

As fortes chuvas que atingiram o sul da França, na noite de domingo último, causaram uma subida de sete metros no rio Aude, que dá nome à região, algo que não ocorria desde 1891.

As chuvas causaram também danos elevados em Villardonnel, onde uma mulher perdeu a vida depois de ser arrastada pelas águas, existindo ainda relatos de pelo menos oito feridos graves devido à intempérie.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Funcionária pede para idoso sair de local para não assustar clientes

A filha de Kirby ficou indignada com o ocorrido e fez um post nas rede sociais

ubiie Redação

Publicado

em

Um idoso de 65 anos foi convidado a se retirar de uma lanchonete na Carolina do Sul, EUA. A gerente do estabelecimento teria afirmado que o homem estaria assustando os clientes devido a sua aparência, e pediu para que ele cobrisse o rosto ou fosse embora. Kirby Evans, venceu um câncer de pele há sete anos e acabou ficando com algumas sequelas devido a doença, segundo informou a ‘ABC News 4’.

“Como uma pessoa pode comer alguma coisa com o rosto coberto?” afirmou o idoso que passou por cirurgia para retirar parte do nariz e do olho esquerdo devido a doença.

A filha de Kirby ficou indignada com o ocorrido e fez um post nas rede sociais denunciando o tratamento que o pai teria recebido no estabelecimento.

Após a postagem que se tornar viral, uma mulher identificada como a gerente do restaurante afirmou que não abordou o idoso na frente dos outros clientes.

“Eu não vejo absolutamente nada de errado com o que eu fiz”, comentou ela na rede social.

Depois do ocorrido Kirby afirmou que a gerente realmente fez o pedido em uma sala separada, mas considerou a situação ‘himulhante’, e contou que deixou o estabelecimento chorando.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,37
JPY +0,15%
3,72
BRL +0,02%
1EUR
Euro. European Union
=
128,77
JPY +0,20%
4,26
BRL +0,07%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
719.640,92
JPY –0,11%
23.835,85
BRL –0,24%

Tokyo
17°
Mostly Cloudy
FriSatSun
min 14°C
20/13°C
21/12°C

São Paulo
19°
Partly Cloudy
FriSatSun
23/14°C
19/12°C
21/12°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana