Siga-nos

Brasil

104

Tempo estimado para a leitura: 1minuto(s) e 34segundo(s).

Pelo menos 327 crianças morreram por zika desde outubro de 2015

Há ainda 156 mortes em processo de apuração

ubiie Redação

Publicado

em

Pelo menos 327 crianças morreram por contaminação pelo vírus Zika no país, desde outubro de 2015, quando o Ministério da Saúde iniciou as investigações. Até maio deste ano, há confirmação de 3.194 casos de alterações no crescimento e desenvolvimento possivelmente relacionadas à infecção pelo vírus e outras origens infecciosas. Há ainda 156 mortes em processo de apuração.

De janeiro a 9 de junho deste ano, foram registrados 4.571 casos prováveis de Zika em todo país, uma redução de 66,3% em relação ao mesmo período de 2017 (13.558). Segundo os dados do Ministério da Saúde, houve uma morte confirmada neste período e 156 estão em processo de investigação.

O Sudeste apresentou o maior número de casos (1.491), seguido pelas regiões Nordeste (1.187), Centro-Oeste (1.153), Norte (709) e Sul (31). Os cinco estados com maior número de casos notificados são Pernambuco (16,7%), Bahia (16,1%), São Paulo (9,4%), Paraíba (7,1%) e Rio de Janeiro (7,1%).

Desde 2015, dos casos com investigação concluída, 7.286 foram descartados; 3.194, confirmados; 506, classificados como prováveis para relação com infecção congênita durante a gestação; e 360, inconclusivos.

O vírus Zika apareceu em 2015 e trouxe de volta para o centro do debate um velho inimigo da saúde pública no país: o mosquito Aedes aegypti. Antes conhecido como mosquito da dengue, ele passou a ser ainda mais temido após a descoberta de que também transmite o Zika.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Brasil

Boliviana passa mal em ônibus e é presa com quase 800 mil dólares

Após ser atendida, a passageira recebeu alta do hopital e afirmou que iria levar o dinheiro até Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia

ubiie Redação

Publicado

em

Uma mulher de 31 anos foi presa nesta segunda-feira (15) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A passageira estava em um ônibus que seguia de São Paulo com destino a Campo Grande portando cerca de 800 mil dólares. Ela foi presa em flagrante e levada para a delagacia da Polícia Federal em Campo Grande.

A detenção ocorreu na BR-163 perto de Nova Alvorada do Sul, a 114 km de Campo Grande.

De acordo com o G1, a mulher de nacionalidade boliviana passou mal dentro do ônibus e a PRF foi acionada. Durante o atendimento, os policiais revistaram a mala dela e desconfiaram do volume e do peso. Ao abrir, encontraram 799.500 dólares, divididos em pacotes, o equivalante a quase R$ 3 milhões.

Após ser atendida, a passageira recebeu alta do hopital e afirmou que iria levar o dinheiro até Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

0
0
Continuar lendo

Brasil

Ex-coronel da PM é condenado por desvio de R$ 4,5 milhões

Ele foi condenado a 15 anos 6 meses e 20 dias de prisão por peculato

ubiie Redação

Publicado

em

O Tribunal de Justiça Militar condenou nessa segunda-feira (15) o ex-tenente coronel José Afonso Adriano Filho – por unanimidade – a 15 anos 6 meses e 20 dias de prisão. Ele é acusado de desviar mais de 4 milhões de reais do comando da Polícia Militar. O Ministério Público pretende recorrer da decisão para que a pena seja aumentada para 31 anos de prisão.

De acordo com o G1, o ex-tenente nega as acusações. No entanto, ele ficará preso até o trânsito em julgado, quando não há mais possibilidade de recursos na Justiça.

José Afonso Adriano Filho foi condenado pelo crime de peculato. Enquanto funcionário público, ele teria usado o cargo para obter dinheiro ou vantagens pessoais.

O ex-tenente já havia sido condenado em outro processo a 15 anos de prisão por desviar R$ 7 milhões da PM.

José foi demitido da PM em fevereiro deste ano e está preso no Presídio Militar Romão Gomes desde março do ano passado.

O Ministério Público indica que a Empresa Comercial das Províncias recebeu entre 2005 e 2012 quase R$ 4,5 milhões para fornecer material de informática e fazer a manutenção de rede telefônica no quartel-general da PM. A acusação acredita o ex-PM era o dono da empresa e ele próprio teria recebido o dinheiro por serviços que não foram executados.

0
0
Continuar lendo

Política

Refeições de Cunha na prisão não poderão custar mais que R$ 14,43

Prisões do Paraná divulgaram as regras para a licitação de alimentação

ubiie Redação

Publicado

em

Preso desde outubro de 2016, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha deverá ter quatro refeições diárias que não podem custar mais de R$ 14,43 por dia.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o Departamento Penitenciário do Paraná publicou na semana passada as regras para a licitação de alimentação de todos os presídios e cadeias do estado.

O edital define que o valor máximo de cada refeição servida não pode ultrapassar R$ 2,50 para café da manhã e lanche e R$ 6 para almoço e jantar.

Ainda segundo o documento, “em datas festivas tais como Natal, Ano Novo, Sexta-Feira Santa e Páscoa, a contratada deverá fornecer cardápio especial, contendo, por exemplo: carnes assadas (frango, peru, chester, pernil, peixes etc.)”.

Cunha deve receber cada marmita com 280 g de arroz, 200 g de feijão, 100 g de proteína e 120 g de complemento (como macarrão, bolinhos, polenta ou farofa). Entre as proteínas, carnes bovinas e de frango devem ser servidas quatro vezes por semana, linguiça uma vez e peixes e ovos a cada 15 dias.

O ex-deputado foi condenado em março de 2017 a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,22
JPY –0,11%
3,73
BRL +0,01%
1EUR
Euro. European Union
=
129,67
JPY –0,30%
4,30
BRL –0,18%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
727.702,51
JPY –0,82%
24.158,13
BRL –0,71%

Tokyo
20°
Cloudy
WedThuFri
min 14°C
20/14°C
17/13°C

São Paulo
20°
Cloudy
WedThuFri
27/19°C
27/19°C
22/15°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana