Siga-nos

Tecnologia

189

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 59segundo(s).

Comprar o iPhone X no Rio exige mais de 316 horas de trabalho

Já em Zurique, é preciso trabalhar 38,2 horas para comprar o aparelho

ubiie Redação

Publicado

em

Um paulistano precisa trabalhar, em média, 52,5 minutos para comprar um Big Mac. O sanduíche exige ainda mais esforço no Rio de Janeiro, em que é preciso trabalhar 56,7 minutos para que possa ser comprado.

Em 2015, última vez em que a análise foi feita, era preciso menos da metade do tempo de quem morava em São Paulo. O Big Mac era comprado na cidade com 25 minutos de trabalho e, no Rio, com 32 minutos.

O resultado aparece em relatório do banco suíço UBS, que faz análises a cada três anos sobre o custo de vida em 77 cidades pelo mundo.

Para chegar a ele, a instituição comparou o custo médio para compra desses produtos em cada local com o salário de 15 profissões.

São Paulo e Rio aparecem entre as de maior custo de vida. A primeira tem o 60º Big Mac que demanda mais horas de trabalho e a segunda aparece na 66ª posição.

O ranking é liderado por Hong Kong, em que o Big Mac demanda apenas 11,8 minutos, seguido por Taipé (Taiwan), onde são necessários 12 minutos e Tóquio (12,2 minutos).

Na outra ponta, a cidade com o lanche mais caro, na comparação por tempo de trabalho, é Nairobi (Quênia), onde são necessários 1033,8 minutos.

IPHONE

O UBS também analisou o desempenho das cidades em relação ao trabalho necessário para comprar o iPhone X, topo de linha dos smartphones da Apple.

Nesse ranking, as cidades brasileiras ganham algumas colocações. São Paulo fica na 52ª posição, exigindo 288,7 horas de trabalho, ou seja, cerca de 36 jornadas de oito horas.

O Rio, por sua vez, fica na 57ª posição, exigindo 316 horas (39,5 jornadas). Em Zurique (Suíça), mais bem colocada no ranking, é preciso trabalhar 38,2 horas para comprar o aparelho, pouco mais do que cinco dias.

Na outra ponta, a cidade do Cairo (Egito), última da lista, exige 1.062 horas de trabalho, ou 132,75 dias, de quem quer adquirir o mesmo aparelho. Com informações da Folhapress.

Horas de trabalho

Veja o custo de Big Macs e iPhone em horas de trabalho

Big Mac (em minutos)

Hong Kong – 11,8

Taipei Taipé – 12,0

Tóquio – 12,2

Luxemburgo – 13,1

Auckland – 13,3

Zurique – 13,4

Los Angeles – 3,6

Miami – 13,9

Chicago – 14

Sidney – 14,5

São Paulo – 52,5

Rio de Janeiro – 56,7

iPhone X (em horas)

Zurique – 38,2

Genebra – 47,5

Los Angeles – 50,6

Miami – 52,3

Nicósia – 54,0

Nova York – 54,1

Chicago – 55,0

Toronto – 15,0

Montreal – 63,7

Luxemburgo – 64,5

São Paulo – 288,7

Rio de Janeiro – 316,0

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Tecnologia

TSE desenvolve aplicativo para mesários comunicarem problemas com urnas

Jungmann anunciou que o TSE está desenvolvendo um aplicativo

ubiie Redação

Publicado

em

O ministro Raul Jungmann (Segurança Pública), disse nesta segunda (15) que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está desenvolvendo um aplicativo para os mesários conseguirem se comunicar em tempo real com a Justiça Eleitoral no segundo turno das eleições, marcado para 28 de outubro.

Segundo ele, o objetivo é fazer com que “toda e qualquer denúncia contra as urnas possam ser comunicadas ao juiz eleitoral e também aos órgãos de segurança para que, se for necessário, abram investigação”.

Pelo aplicativo, o mesário vai conseguir se comunicar imediatamente com a Justiça Eleitoral e com os órgãos de segurança.

“É uma forma de responder com velocidade a toda e qualquer denúncia que venha a ser feita e que possa ser rapidamente apurada”, afirmou. “É preciso ter a velocidade necessária para tirar qualquer tipo de dúvida”, acrescentou.

A iniciativa ocorre depois de o TSE ter sido inúmeras vezes criticado por eleitores, que levantaram suspeitas sobre a segurança da urna eletrônica durante a votação do primeiro turno, em 7 de outubro.

Ele disse que a preocupação das autoridades é tirar qualquer tipo de dúvida do eleitor e apurar todas as denúncias de fraude, assim como resolver problemas mecânicos das urnas.

Assim, destacou, a meta é “ter o máximo de atendimento e a máxima resposta a todo e qualquer eleitor que, ao sentir que teve um problema ou entender que houve fraude, que a gente possa apurar e resolver”.Jungmann ressaltou que a proliferação de fake news é uma realidade com a qual a sociedade precisa lidar, mas que se torna um problema quando a notícia falsa induz e simula uma fraude que não existe.

“Se a fraude existe, deve ser denunciada. Agora, o que não pode ser aceitável é criar fake news para induzir a fraude”, afirmou.

Na noite desta segunda, Jungmann participou de uma reunião organizada pela presidente do TSE, ministra Rosa Weber, com o diretor-geral da PF, Rogério Galloro, e o secretário nacional de Segurança Pública, Brigadeiro João Tadeu Fiorentini, além de técnicos do TSE.

Os ministros pretendem anunciar uma orientação conjunta para auxiliar os mesários sobre como proceder em caso de denúncia contra urnas eletrônicas no dia da votação.

“É a integração da Justiça Eleitoral com os órgãos de segurança”, destacou Jungmann.

Durante o segundo turno, o TSE vai disponibilizar servidores da área técnica aos dois centros que monitoram a segurança das eleições para ajudar a identificar com maior rapidez informações falsas e permitir que o tribunal as desminta publicamente com celeridade.

“Toda e qualquer decisão será tomada com maior velocidade”, afirmou.

Antes de se reunir com Jungmann, Rosa Weber fez uma videoconferência com presidentes dos TRE (tribunais regionais eleitorais) para fazer um balanço do primeiro turno das eleições.

0
0
Continuar lendo

Tecnologia

Veículo voador do cofundador da Google chegará ao mercado em 2019

Carro deverá custar cerca de US$ 50 mil

ubiie Redação

Publicado

em

O veículo voador da startup Opener, BlackFly, deverá começar a ser vendido em 2019. Em entrevista ao site da CNBC, o representante da companhia Alan Eustace, disse que o carro deverá custar algo em torno de US$ 50 mil (cerca de R$ 189 mil em conversão direta).

De acordo com o site ‘Techtudo’, o carro só poderá sobrevoar áreas rurais em um primeiro momento. A invenção, que é financiada pelo cocriador do Google Larry Page, é capaz de percorrer 40 km a uma velocidade de quase 100 km/h.

Embora o carro voador tenha capacidade para levar um passageiro, o veículo pode ser inteiramente comandado à distância por meio de uma espécie de joystick.

0
0
Continuar lendo

Rede social

Facebook confirma que hackers roubaram dados de 29 milhões de usuários

Invasores tiveram acesso a dados de contato, informações pessoais e de localização de pessoas

ubiie Redação

Publicado

em

O Facebook confirmou, nesta sexta-feira (12), que dados pessoais de 29 milhões de usuários foram roubados por hackers.

Os hacker conseguiram acessar detalhes de contato, incluindo nome, número de telefone e email, de 15 milhões de pessoas.

Outras 14 milhões tiveram ainda mais dados acessados, como nome de usuário, gênero, localidade, idioma, status de relacionamento, religião, cidade natal, data de nascimento, dispositivos usados para acessar o Facebook, educação, trabalho e os últimos dez locais onde estiveram ou em que foram marcados.

“Estamos cooperando com o FBI, que está investigando ativamente e nos pediu para não discutir quem pode estar por trás desse ataque”, disse o Facebook em seu comunicado.

A companhia afirmou que usuários podem encontrar mais informações sobre segurança da conta nesta página, e que enviará e-mails para os quase 30 milhões de usuários atingidos para explicar o ocorrido.

O Facebook ainda disse que o ataque não inclui outros aplicativos controlados pelo mesmo grupo econômico, como: Messenger, Messenger Kids, Instagram, WhatsApp, Oculus, Workplace, Pages, entre outros.

O ataque já havia sido anunciado pela empresa no fim de setembro, quando levantou-se a suspeita de que 50 milhões de perfis haviam sido invadidos.

O acesso aos usuários ocorreu por meio de uma vulnerabilidade no código do Facebook ligada ao recurso de “Ver como” -no qual usuários conseguem ver como outras pessoas, que não são suas amigas na rede, enxergam seu perfil.

Os hackers conseguiram, por meio desse código, roubar tokens de acesso às contas. Os tokens de acesso são como chaves digitais que mantêm as pessoas logadas à rede para que não tenham que preencher seu usuário e senha sempre que acessem suas contas.

Por isso, no dia do anúncio dos ataques, milhões de usuários encontraram suas contas deslogadas -medida tomada pelo Facebook, juntamente de outras ações para corrigir a falha de segurança.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,27
JPY –0,07%
3,73
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
129,92
JPY –0,11%
4,31
BRL –0,04%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
727.415,16
JPY –0,86%
24.136,97
BRL –0,79%

Tokyo
20°
Cloudy
WedThuFri
min 14°C
21/14°C
17/13°C

São Paulo
20°
Cloudy
WedThuFri
27/19°C
27/19°C
22/15°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana