Siga-nos

Futebol

236

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 59segundo(s).

Agência dos EUA quer mais testes antidoping em seleção russa

À imprensa local, Eduard Bezuglov, médico da equipe, afirmou que os jogadores foram testados mais de 120 vezes pela Fifa e mais de 200 vezes pela Uefa e pela Agência Russa Antidoping (Rusada)

ubiie Redação

Publicado

em

A seleção russa conquistou duas vitórias em dois jogos pela Copa do Mundo de 2018. E o desempenho dos donos da casa no torneio chamou a atenção não apenas de torcedores e adversários, mas também de autoridades internacionais.

Em declarações publicadas pelo jornal inglês The Telegraph, o diretor-executivo da Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos), Travis Tygart, pediu para que os russos sejam “agressivamente testados” para assegurar a confiança do público durante a competição.

“Performances extraordinárias exigem testes adicionais”, disse Tygart. Segundo ele, “regras internacionais” estipulam que melhoras repentinas de desempenho sejam investigadas.Os russos abriram a Copa de 2018 com uma vitória por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita. Depois, pela segunda rodada do Grupo A, fizeram 3 a 1 sobre o Egito. Na segunda-feira (25), os donos da casa enfrentam o Uruguai, em jogo de duas seleções já classificadas.

Antes da competição, a Fifa já vinha sendo pressionada para realizar um maior controle sobre as seleções da Copa do Mundo, especialmente sobre os russos. A entidade máxima do futebol mundial afirmou ao jornal inglês que a seleção russa é “um dos times mais testados” durante o torneio.

A Fifa não deu detalhes, porém, a respeito de quantidade, datas e locais de testes realizados. Mas para Travis Tygart, a exigência é favorável até mesmo para que os jogadores russos atestem a qualidade de seus resultados.

“Acho que os atletas merecem ter um sistema em ação que proteja-os e, quando perguntas inevitáveis vierem, corrobore quando eles disserem: ‘Eu tenho um programa de alto padrão em meu país, e ele me dá a prova de que mantenho um alto padrão, então você não apenas vai me ouvir dizer que eu estou limpo, mas também vai confiar que eu estou limpo'”, disse o dirigente norte-americano. “Infelizmente, há países -obviamente a Rússia, onde isso foi exposto- onde este não é o caso.”

As declarações de Tygart foram recebidas com revolta na seleção russa. À imprensa local, Eduard Bezuglov, médico da equipe, afirmou que os jogadores foram testados mais de 120 vezes pela Fifa e mais de 200 vezes pela Uefa e pela Agência Russa Antidoping (Rusada).

“Eu aposto uma garrafa de leite desnatado que esses números são pelo menos duas vezes maiores que os de testes realizados por jogadores da Inglaterra”, desafiou. “Nós também gostaríamos de saber quantos exames os ingleses realizaram, porque a Fifa nunca responde a estas perguntas.”

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Futebol

Brasil fecha o ano na 3ª posição do ranking da Fifa; veja o top 10

O Brasil terminou o ano logo à frente da Croácia, vice-campeã do mundo

ubiie Redação

Publicado

em

O ranking da Fifa foi atualizado pela última vez neste ano, em listagem divulgada nesta quinta-feira pela entidade, e confirmou a manutenção da Bélgica como líder, mesmo posto que o país ocupava no mês passado. Com 1.727 pontos, os belgas estão um mísero ponto à frente da França, vice-líder, enquanto o Brasil continua na terceira posição, com 1.676.

A seleção belga fecha 2018 com este status no ranking depois de ter sido terceira colocada da Copa do Mundo da Rússia, na qual os franceses se sagraram bicampeões. A França, por sinal, foi destacada nesta quinta pela Fifa como o time nacional de “melhor trajetória do ano” e que subiu o maior número de pontos (165) desde dezembro de 2017.

A Bélgica, por sua vez, foi qualificada pela Fifa com a distinção de “seleção do ano” no que diz respeito ao seu ranking. O órgão lembrou que os belgas ganharam 13 dos 17 jogos que disputaram no ano e só foram derrotados uma vez, pela Suíça, em confronto válido pela recém-criada Liga das Nações da Uefa.

Eliminado nas quartas de final da Copa da Rússia justamente pela Bélgica, o Brasil terminou o ano logo à frente da Croácia, vice-campeã do mundo, quarta colocada do ranking, com 1.634 pontos. Batida pelos belgas na decisão do terceiro lugar do Mundial, a Inglaterra fecha o Top 5, com 1.631 pontos.

Portugal, Uruguai, Suíça, Espanha e Dinamarca encerram, nesta ordem, o grupo dos dez primeiros colocados da listagem, que não contou com alterações de posições em seu Top 100 nesta quinta-feira, tendo em vista o fato de que não houve confrontos relevantes entre seleções após a atualização anterior da listagem, ocorrida em 29 de novembro.

Grande vencedora do ano, a França ganhou 12 dos 18 jogos que disputou com a sua seleção principal, sendo o mais importante deles o triunfo obtido sobre a Croácia na decisão da Copa. E os franceses só foram derrotados por duas vezes em 2018, em partidas contra Colômbia e Holanda. A próxima atualização do ranking da Fifa ocorrerá em 7 de fevereiro de 2019.

Confira a lista dos 20 primeiros colocados do ranking da Fifa:

1º Bélgica, 1.727 pontos

2º França, 1.726

3º Brasil, 1.676

4º Croácia, 1.634

5º Inglaterra, 1.631

6º Portugal, 1.614

7º Uruguai, 1.609

8º Suíça, 1.599

9º Espanha, 1.591

10º Dinamarca, 1.589

11º Argentina, 1.582

12º Colômbia, 1.575

13º Chile, 1.565

14º Suécia, 1.560

14º Holanda, 1.560

16º Alemanha, 1.558

17º México, 1.540

18º Itália, 1.539

19º País de Gales, 1.525

20º Polônia, 1.518

20º Peru, 1.518

0
0
Continuar lendo

Futebol

Ronaldinho entrega passaporte à Justiça e suspende viagens para fora

O irmão do ex-jogador, o empresário Assis, também devolveu o documento

ubiie Redação

Publicado

em

Ronaldinho e o empresário Assis, irmão do ex-craque, finalmente entregaram seus passaportes à Justiça, conforme determinação ocorrida em 31 de outubro. A devolução dos documentos ocorreu neste último fim de semana, quando a dupla desembarcou no Brasil após um longo período viajando pelo exterior, e foi confirmada pelo Ministério Público.

Ronaldinho e Assis tiveram que entregar os documentos por não cumprirem uma sentença da Justiça do Rio Grande do Sul. Quando a ordem foi emitida, eles não estavam no país. Durante esse período, os irmãos tentaram derrubar a medida, mas o caso não chegou a ser julgado pelo STJ.

De acordo com o UOL, antes de retornar ao Brasil, Ronaldinho visitou países da Europa, Ásia e África. O retorno dele ao país aconteceu por conta de compromissos profissionais. O ex-jogador participou de um evento em São Paulo, no domingo (9), e não quis falar com a imprensa.

Ronaldinho e Assis foram condenados por crime ambiental por conta de uma construção ilegal de um trapiche (rampa para atracar embarcações náuticas) na orla do Lago Guaíba, área de preservação permanente.

0
0
Continuar lendo

Futebol

Ronaldinho volta ao Brasil e pode ter passaporte apreendido

Com problemas na Justiça, o ex-jogador foi a um evento em São Paulo

ubiie Redação

Publicado

em

cEm meio a problemas com a Justiça, Ronaldinho retornou ao Brasil e chegou neste domingo (9) à partida Legends Game, jogo festivo que acontece no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Trajando uma boina e óculos escuros, o ex-jogador acenou para torcedores presentes no local.

Ronaldinho Gaúcho está enfrentando problemas com o Ministério Público e viu a Justiça determinar a apreensão de seu passaporte e de seu irmão Assis por descumprir sentença em processo por crime ambiental transitado em julgado em 2015. É a primeira vinda do ex-jogador ao Brasil desde a ordem -pessoas ligadas a ele não explicaram como o problema foi resolvido.

No começo de novembro, o desembargador Newton Fabrício, da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS), acatou recurso do Ministério Público (MP) e determinou a apreensão de passaportes e a restrição de emissão de novos documentos a Ronaldinho e Assis. Ambos foram condenados por crime ambiental por conta de uma construção ilegal de um trapiche (rampa para atracar embarcações náuticas) na orla do Lago Guaíba, área de preservação permanente.

A defesa do jogador pediu um habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas, na última quinta-feira (6), o Ministério Público deu parecer contra por entender que Ronaldinho “ridiculariza a Justiça” e recomendou a manutenção da ordem de entrega do passaporte.

O relator do caso é o ministro Francisco Falcão, da Segunda Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça), e o habeas corpus está em apreciação no gabinete dele.

O evento deste domingo marca o lançamento do aplicativo Digital4soccer no Brasil. O app terá notícias, produtos e vídeos sobre o ex-camisa 10 da seleção brasileira.

O jogo no Ibirapuera marcará o duelo entre Ronaldinho e Denílson. Léo Moura, Aloísio Chulapa, Zé Roberto, Edu Gaspar, o cantor Felipe Araújo estão confirmados no time de Ronaldinho. Sidão, Nenê, Lúcio, Edmilson e Roger Flores devem atuar pela equipe de Denilson.

Parte da bilheteria da partida terá a renda convertida para a Fundação Edmilson, que pertence ao ex-jogador de São Paulo e Palmeiras.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
109,68
JPY +0,01%
3,75
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
124,66
JPY +0,01%
4,26
BRL 0,00%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
388.479,34
JPY +0,01%
13.288,11
BRL 0,00%

Tokyo
Sunny
MonTueWed
10/2°C
11/1°C
11/3°C

São Paulo
23°
Mostly Cloudy
SunMonTue
min 21°C
33/22°C
30/22°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana