Siga-nos

Futebol

93

Tempo estimado para a leitura: 3minuto(s) e 12segundo(s).

Goleiro mais bem pago do mundo tem nova chance na Espanha diante do Irã

O técnico Fernando Hierro já afirmou que não fará mudanças e respaldou seu goleiro

ubiie Redação

Publicado

em

Uma das favoritas ao título, a Espanha tenta driblar mais uma crise para buscar sua primeira vitória na Copa, nesta quarta-feira (19), contra o Irã, às 15h, em Kazan.

Se às vésperas do torneio a discussão ficou em cima do técnico Julen Lopetegui, demitido dois dias antes do empate em 3 a 3 com Portugal, o questionamento agora é todo sobre o goleiro David de Gea.

A falha dele no segundo gol de Cristiano Ronaldo, quando não segurou um chute da entrada da área, irritou torcedores. Uma enquete do popular jornal esportivo Marca, com mais de 160 mil votos, apontou que 41% querem De Gea como titular contra os iranianos, e 49%, Kepa Arrizabalaga. Para 10%, não há diferença.

O técnico Fernando Hierro já afirmou que não fará mudanças e respaldou seu goleiro. “David segue muito calmo e tem toda a nossa confiança. Trato de ser justo com todos os jogadores”, afirmou.

De Gea ganhou apoio também de Iker Casillas, campeão com a Espanha em 2010 na África do Sul. “Por casa de um pequeno erro, não temos de colocá-lo no olho do furacão”, disse Casillas, que no Mundial de 2014 teve De Gea como seu reserva imediato.

O goleiro de 27 anos do Manchester United foi uma fortaleza nas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo. Por isso, está com crédito.

Ele atuou em nove dos dez jogos da Espanha e só foi vazado em três oportunidades, em jogos contra Itália, Macedônia e Israel. Destes, os espanhóis só não saíram vencedores contra os italianos.

No único jogo em que não atuou, a Espanha também não foi vazada. A equipe terminou com a melhor defesa da classificatória europeia ao lado da Inglaterra.

Entre todos os 96 goleiros inscritos na Copa (cada uma das 32 seleções conta com três), De Gea é o mais valioso.

O goleiro vai assinar nos próximos dias um novo contrato com o United por cinco temporadas. Por cada uma delas, receberá cerca de 21 milhões de euros (R$ 91 milhões). Com isso, se tornará o goleiro mais bem pago do futebol mundial, superando o alemão Manuel Neuer, que embolsa cerca de 15 milhões de euros (R$ 65 milhões) no Bayern de Munique.

A permanência do espanhol na Inglaterra é um desejo do técnico José Mourinho. Ao longo dos últimos anos, o goleiro sempre esteve na mira do Real Madrid.

De Gea tem trajetória importante no futebol espanhol desde que é um adolescente.

Em 2004, começou a defender a seleção sub-15 e passou pela equipe nacional em todas as categorias de base até fazer seu debute na seleção principal em 2014.

Adversário da Espanha nesta quarta, o Irã poderá pela primeira vez em sua história passar da primeira fase em Copas, em caso de vitória. Na estreia, a equipe asiática venceu o Marrocos por 1 a 0.

IRÃ

Beiranvand; Hajisafi, Cheshmi, Pouraliganji, Rezaeian; Shojaei, Ebrahimi, Amiri, Ansarifard, Jahanbaksh; Azmoun. T.: Carlos Queiroz

ESPANHA

De Gea; Carvajal, Piqué, Sergio Ramos, Alba; Busquets, Koke, Iniesta, David Silva, Isco; Diego Costa. T.: Fernando HierroLocal: Arena Kazan

Horário: 15h desta quarta

Juiz: Andres Cunha (URU)

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Futebol

Contra a Argentina, Tite faz esboço da seleção para Copa América

O duelo é chamado de Superclássico das Américas. Em caso de empate, haverá disputa de pênaltis para definir o vencedor, que receberá troféu

ubiie Redação

Publicado

em

A seleção brasileira terá o primeiro grande teste no ciclo para a Copa do Mundo-2022 nesta terça (16), às 15h, quando enfrenta a Argentina no estádio King Abdullah, em Jeddah, Arábia Saudita.

Pelo menos é assim que o amistoso contra os rivais é visto por Tite, que atualmente tem como objetivo principal a montagem do time para a Copa América que será realizada no Brasil, em junho de 2019.

Tanto é que pela primeira vez desde agosto de 2016, quando assumiu o comando da seleção, o treinador não divulgou de forma antecipada a escalação da equipe.

“Eu vou deixar esse componente [mistério]. Não me sinto tão confortável, mas farei isso desta vez. Não quero, se não tenho os atletas definidos, dar ao adversário a oportunidade de conhecer a escalação. Estamos testando novos nomes, novo esquema, então vamos deixar o adversário sem saber disso”, disse Tite.

O duelo é chamado de Superclássico das Américas. Em caso de empate, haverá disputa de pênaltis para definir o vencedor, que receberá troféu.

“Brasil e Argentina não tem friendly game [jogo amigável] nunca. [O amistoso] Tem uma característica de rivalidade, mas não pode transcender. São equipes que estão se reformulando, mas a Argentina seguramente não vai abrir mão de seus principais atletas, tampouco nós”, completou.

Apesar de fazer mistério, Tite escalará o que hoje é sua formação considerada principal. Ele definiu a equipe após três vitórias em ritmo de treino em amistosos contra seleções de baixo nível técnico (Estados Unidos, 2 a 0, El Salvador, 5 a 0, e Arábia Saudita, 2 a 0) e mais de 28 jogadores utilizados neste novo ciclo.

A base da equipe será a que disputou a Copa do Mundo.

Dos 23 convocados para o Mundial, 9 não estão na Arábia Saudita: o zagueiro Pedro Geromel, os meios-campistas Paulinho e Fernandinho, o goleiro Cássio e o atacante Taison, que ainda não foram chamados desde a eliminação na Copa, além do zagueiro Thiago Silva, dos laterais Fagner e Marcelo e dos atacantes Willian e Douglas Costa.

Fagner não foi convocado porque o Corinthians está na final da Copa do Brasil, e Marcelo foi cortado por lesão.

Thiago Silva, Willian e Douglas Costa foram chamados para os dois primeiros amistosos, mas ficaram fora dos confrontos na Ásia. O último não foi convocado por indisciplina, após cuspir em um adversário em jogo da Juventus (ITA) e receber suspensão.

Como não deverá fazer experiências, já que não vê o jogo como um simples amistoso, Tite usará a formação tática do duelo contra a Arábia Saudita. Assim, escalará um trio de jogadores com características de marcação e outro ofensivo. O quarteto de atacantes, utilizado na Copa, por ora fica em segundo plano.

Desta vez, o meio de campo deverá ter Casemiro, Renato Augusto e Arthur, o único do setor que não esteve no Mundial da Rússia. O jogador do Barcelona deve substituir Fred, que foi titular contra a Arábia Saudita, quando Tite aproveitou para fazer testes.

“Essa questão de entrosamento nós pegamos pouco a pouco nos treinos. Tenho um pouco mais com o Coutinho pela convivência no dia a dia [pelo Barcelona]”, disse Arthur sobre o amistoso.

Já o setor ofensivo deverá ter Coutinho aberto pela direita, Neymar do lado esquerdo e Firmino centralizado. O atacante do Liverpool entraria na vaga de Gabriel Jesus, que começou diante dos sauditas e marcou gol que encerrou jejum de cinco jogos na seleção.

O sistema defensivo também terá como base o time da Copa. Na direita, a dúvida é entre Danilo, que só fez um jogo como titular na atual temporada europeia após a lesão no tornozelo esquerdo sofrida durante o Mundial, e Fabinho. A linha de quatro ainda terá Marquinhos, Miranda e Filipe Luís, convocado para o lugar de Marcelo.

Dupla titular em boa parte das eliminatórias, quando o Brasil emplacou nove vitórias consecutivas, Marquinhos e Miranda voltam a iniciar uma partida após 11 meses. O zagueiro do Paris Saint-Germain perdeu a posição para Thiago Silva, companheiro de clube, às vésperas da Copa

BRASILAlisson; Danilo, Marquinhos, Miranda, Filipe Luís; Casemiro; Arthur (Fred), Renato Augusto, Philippe Coutinho; Roberto Firmino, Neymar. T.: Tite

ARGENTINARomero; Saravia, Otamendi, Pezzella, Tagliagico; Battaglia, Paredes, Lo Celso, Dybala; Icardi, Lautaro Martínez. T.: Lionel ScaloniEstádio: King Abdullah, em Jeddah (Arábia Saudita)

0
0
Continuar lendo

Futebol

Seleção se reúne para o primeiro grande desafio após a Copa do Mundo

Depois de enfrentar nos amistosos de setembro duas seleções fracas, o Brasil jogará agora contra o seu maior rival e um adversário frágil, mas que ao menos participou do Mundial

ubiie Redação

Publicado

em

Tite e os demais integrantes da comissão técnica da seleção brasileira chegam neste domingo a Londres, onde a equipe treinará de segunda até quarta-feira, antes da viagem à Arábia Saudita para os amistosos contra os donos da casa e a Argentina. O time ficará no CT do Tottenham, mesmo local escolhido por Tite para o período de treinamentos antes da Copa da Rússia.

Depois de enfrentar nos amistosos de setembro duas seleções fracas, que não estiveram no Mundial (Estados Unidos e El Salvador), o Brasil jogará agora contra o seu maior rival e um adversário frágil, mas que ao menos participou da Copa na Rússia. Em novembro, o time jogará mais duas vezes e a tendência é existe a intenção da comissão de que os amistosos sejam contra rivais da Europa.

Para os dois jogos na Arábia Saudita, o treinador não convocou nenhum atleta dos quatro clubes que estavam na semifinal da Copa do Brasil (Flamengo, Corinthians, Cruzeiro e Palmeiras). O único clube do País que teve jogador chamado por Tite foi o Grêmio: o goleiro Phelipe e o atacante Everton. A diretoria gaúcha chegou a tentar que a CBF liberasse Everton dos amistosos para que o jogador atuasse na partida do próximo domingo contra o Palmeiras, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas a entidade negou o pedido, o que acabou gerando protestos do clube.

Tite terá uma baixa em relação à lista de convocados no último dia 21. O lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, foi cortado após sofrer lesão na panturrilha direita. Para a vaga do jogador, Tite chamou Filipe Luís, do Atlético de Madrid, na última quinta-feira.

Após três dias de treinos em Londres, a seleção chegará à Riad, capital saudita, na madrugada de quinta-feira. No dia seguinte, às 15 horas (de Brasília), o Brasil enfrenta a Arábia Saudita no estádio da Universidade King Saud.

Após a partida, a delegação embarca para Jeddah. Na terça-feira seguinte, a seleção joga contra a Argentina, também às 15h, no estádio King Abdullah Sports City.

A Argentina, ainda em processo de reformulação depois da eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo e com o técnico interino Lionel Scaloni no comando, não terá Lionel Messi. O craque do Barcelona, inclusive, só deve voltar a ser convocado no próximo ano.

0
0
Continuar lendo

Futebol

Corinthians bate o Paraná e volta a vencer no Campeonato Brasileiro

Timão não vencia havia quatro jogos; lanterna, Tricolor paranaense agora acumula sete partidas

ubiie Redação

Publicado

em

O Corinthians bateu o lanterna Paraná, na noite deste sábado (25), e voltou a vencer em jogos pelo Campeonato Brasileiro. A equipe do Itaquerão, que ganhou pelo placar de 1 a 0, interrompeu a série de três derrotas na competição.

O zagueiro Henrique, de cabeça, fez o único gol do jogo para o Corinthians.Na próxima rodada, sábado (9), o Corinthians vai enfrentar o Atlético-MG, em casa. O Paraná vai visitar o Sport, domingo (10), no Recife.

A atuação do time de Osmar Loss, no entanto, foi aquém do esperado pela torcida. Nos primeiros minutos, houve até uma boa pressão. Jadson chegou a acertar uma bola na trave, após ótima defesa do goleiro Richard. Mas o ímpeto parou por aí.

O Paraná não só equilibrou o jogo, como conseguiu dominar uma boa parte do primeiro tempo. Cássio fez uma grande defesa e evitou que o placar fosse inaugurado.Com a bola rolando, o time alvinegro tinha enorme dificuldade para chegar à área rival. Pelo menos conseguiu descolar uma sequência de três escanteios. E foi justamente na última cobrança que Jadson colocou a bola na cabeça de Henrique.

Aos 35 min, o zagueiro corintiano subiu sozinho na grande área e testou firme. A bola ainda bateu no travessão antes de morrer na rede.

A comemoração da Fiel, porém, se dividiu com a preocupação com Cássio. Minutos antes do gol alvinegro, o arqueiro começou a sentir dores no quadril após uma defesa e, apesar de tentar continuar em campo, teve de ser substituído por Walter.

Com a vantagem no placar, o Corinthians passou a reequilibrar a partida e, enfim, armou uma boa jogada para chegar à meta adversária. No último lance antes do intervalo, Jadson enfiou a bola para Roger entre os zagueiros o atacante finalizou na trave.

Mesmo sofrendo ainda com erros de passes, a equipe corintiana voltou para a etapa final disposta a matar o jogo. Tanto que pressionou durante 15 minutos e criou algumas boas chances.O Paraná já não tinha mais o mesmo ímpeto da etapa inicial e pouco subia ao ataque. E ficou mais enfraquecido quando Leandro Vilela acabou expulso após levar o segundo cartão amarelo.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,22
JPY –0,11%
3,73
BRL +0,01%
1EUR
Euro. European Union
=
129,67
JPY –0,30%
4,30
BRL –0,18%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
727.702,51
JPY –0,82%
24.158,13
BRL –0,71%

Tokyo
20°
Cloudy
WedThuFri
min 14°C
20/14°C
17/13°C

São Paulo
20°
Cloudy
WedThuFri
27/19°C
27/19°C
22/15°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana