Siga-nos

Mundo

292

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 38segundo(s).

Gigantesca ‘zona morta’ surge perto da costa norte-americana

ubiie Redação

Publicado

em

Os cientistas descobriram uma enorme “mancha morta” no oceano perto da costa sudeste dos EUA, cujo tamanho é comparável com o do País de Gales ou Israel.

Trata-se de zonas marítimas com baixo teor de oxigênio, que se formam por causa da contaminação da água por fertilizantes e detritos. Quando os nitratos e outros produtos químicos chegam aos rios e, em seguida, aos mares, isso resulta em reprodução rápida de algas unicelulares. Quando começam a se decompor, o nível de oxigênio na água cai e a maioria dos animais não consegue sobreviver nessas condições.

Nos últimos anos, os oceanólogos encontram mais e mais evidências de que o aquecimento global acelera o surgimento de “zonas mortas”, especialmente nas proximidades da linha do Equador. Hoje, estas zonas já representam aproximadamente 7% dos oceanos.

De acordo com a pesquisadora da Universidade da Louisiana, Nancy Rabalais, a maior dessas zonas se encontra ao norte do golfo do México, perto da costa do Texas e do Louisiana.

Em particular, Nancy Rabalais e seus colegas descobriram que o tamanho dessa “mancha morta” triplicou nos últimos anos e agora cobre uma a área comparável com um pequeno país. Ela é a segunda maior do mundo, a seguir ao fundo do mar Arábico.

Em comparação com outras zonas semelhantes, causadas pelo aquecimento global, esta é diretamente causada pela ação humana.

Segundo avisam os cientistas, o rápido crescimento dessa “mancha” prova que as pessoas usam mais e mais fertilizantes e produtos químicos. Se a tendência continuar no futuro, as fronteiras desta “zona da morte” crescerão ainda mais.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Mundo

Avião com 189 pessoas a bordo derrapa em pista na Indonésia

Não houve feridos; pista teve de ser encerrada temporariamente

ubiie Redação

Publicado

em

Um avião da companhia aérea Lion Air, com 182 passageiros e sete membros de tripulação a bordo, derrapou, neste sábado (16), em uma pista do aeroporto internacional de Supadio, na ilha do Bornéu, Indonésia.

O incidente com o Boeing 737-800NG teria sido causado pelas chuvas intensas que atingem a região.

Ninguém se feriu. A aeronave precisou ser evacuada e a pista encerrada temporariamente, como conta a ‘Reuters’.

Em outubro do ano passado, um avião da mesma companhia caiu no mar, causando a morte de 189 pessoas. Investigações posteriores apontaram a existência de falhas de segurança no avião.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Quase 2 mil pessoas evacuadas por causa de bomba da 2ª Guerra Mundial

Artefato estava enterrado, entre o norte de Paris e a cidade vizinha de Saint Denis, desde que foi lançado, em abril de 1944

ubiie Redação

Publicado

em

Cerca de 1.800 moradores do norte de Paris e da cidade vizinha de Saint Denis foram retirados da região, hoje (17), para que as autoridades neutralizassem uma bomba da Segunda Guerra Mundial. O artefato, estava enterrado desde que foi lançado, em abril de 1944.

A operação deverá estar concluída ao início da tarde, uma vez que os especialistas farão explodir a bomba num buraco de sete metros de profundidade, protegido com sacos de terra, para tentar minimizar eventuais impactos.

O artefato também foi transferido do lugar onde foi encontrado, a 70 metros de distância, na manhã deste domingo.

A bomba, de fabricação norte-americana, provavelmente lançada por um avião britânico quando Paris estava ocupada pelos nazistas, na primavera de 1944, foi localizada no último dia 4, durante a execução de obras perto de um dos corredores ferroviários da entrada da capital francesa.

A retirada dos habitantes daquela zona, num perímetro de 300 metros em redor do local onde ocorre a operação, realizou-se entre as 6h e as 8h locais (3h e 5h do Brasil).

Além disso, as autoridades interromperam a circulação de veículos em boa parte das vias rodoviárias que atravessam a área, incluindo uma rodovia. Encerraram também linhas de metrô e trens, afetando ligações de alta velocidade internacionais, com destino a Londres e Bruxelas.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Airbus encerra produção do avião gigante A380

O último modelo será entregue em 2021

ubiie Redação

Publicado

em

A fabricante europeia Airbus anunciou nesta quinta-feira (14) que deixará de produzir o A380, o maior avião de passageiros do mundo. Em comunicado, a empresa informou que fará entregas dos últimos exemplares em 2021. A decisão foi tomada após o maior cliente da aeronave, a Emirates, reduzir pedidos e ainda substituir o A380 por modelos menores e mais econômicos.

O A380 já havia sido abandonado pelas principais companhias aéreas. No entanto, sua produção chegou a ser mantida graças a uma redução da fabricação. “Como resultado dessa decisão, não temos uma carteira de pedidos substancial do A380 e, portanto, nenhuma base para sustentar a produção, apesar de todos os esforços de vendas com outras companhias aéreas nos últimos anos. Isso levou ao fim das entregas do A380 em 2021”, disse o presidente da Airbus, Tomas Enders. A gigante aérea disse que o impacto da decisão foi “amplamente incorporado” nos resultados da empresa em 2018, que mostraram um lucro líquido para 2018 de 3 bilhões de euros, um aumento de quase 30% em relação ao ano anterior.

Além disso, a Airbus informou que entregará entre 880 e 890 novas aeronaves comerciais este ano.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
110,59
JPY +0,01%
3,73
BRL +0,85%
1EUR
Euro. European Union
=
125,21
JPY +0,25%
4,23
BRL +1,08%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
422.859,76
JPY +4,73%
14.268,43
BRL +5,52%

Tokyo
Partly Cloudy
MonTueWed
min 5°C
12/6°C
17/7°C

São Paulo
26°
Partly Cloudy
MonTueWed
28/21°C
28/20°C
28/20°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana