Siga-nos

Mundo

210

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 49segundo(s).

Madri, Paris e outras seis cidades europeias se unem contra o Airbnb

Foi pedido que a empresa seja forçada a revelar a identidade dos proprietários que oferecem as locações

ubiie Redação

Publicado

em

Madri, Barcelona, Paris e outras cinco cidades europeias se uniram para cobrar medidas que evitem os efeitos negativos do aluguel turístico. Os países querem que a Comissão Europeia obrigue a plataforma Airbnb a compartilhar dados de seus clientes. Isso poderia acabar com o negócio de locação, pois a empresa cobra um percentual da reserva e poderia perder receita se os turistas passassem a entrar em contato direto com os locadores.

O aluguel de apartamentos por meio do Airbnb foi uma revolução no setor. As prefeituras de Madri, Barcelona, Paris, Bruxelas, Cracóvia, Viena, Reikjavik e Amsterdã estão envolvidas na nova proposta. Foi pedido que a empresa seja forçada a revelar a identidade dos proprietários que oferecem as locações.

Representantes das cidades enviarão uma carta a Bruxelas, declarando o desejo de manter o equilíbrio entre o fluxo de turistas e a proteção dos moradores dos bairros afetados pela inda e vinda de pessoas. Berlim e Londres não estavam presentes na reunião, mas também receberão a proposta, para caso queiram apoiá-la.

A Airbnb não foi convidada e emitiu um comunicado oficial, declarando que “trabalha com mais de 300 prefeituras para esclarecer as regras dos alugueis administrados. Enquanto outras empresas, como a HomeAway, TripAdvisor, Expedia e Booking.com não fazem nada, nós defendemos um crescimento responsável”.

O vice-prefeito de Amsterdã argumentou que a proposta não é nada disparatada. “Em virtude da proteção de dados, o Regulamento Europeu permite que o Airbnb e as demais mantenham o anonimato do responsável pela casa e dos endereços no aluguel. Todos os produtos têm normas de qualidade e só pedimos o mínimo exigível: um registro com um número para saber quem aluga, que pode ser incluído na página da Internet da empresa”, declarou. O problema, para ele, não é o turismo, e sim o grande volume de visitantes. Em 2008, Reikjavik recebeu 450 mil pessoas, mas agora são 2,5 milhões anualmente. “Sem regulamentação, será inabitável”, afirmou Sigurdur Bjorn Blondal, vice-prefeito da cidade.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Mundo

Facebook nega ter escondido atividade russa

O Facebook negou nesta quinta-feira (15) as alegações feitas em um artigo recenete de que a companhia tentou esconder informação e enganou o público sobre seu suposto conhecimento de atividade russa antes das eleições presidenciais dos EUA, em 2016.

ubiie Redação

Publicado

em

Na quarta-feira (14), o jornal norte-americano The New YOrk Times, publicou um artigo que descreve o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg e o COO Cheryl Sandberg tão obcecados com o crescimento da empresa que teriam ignorado sinais relacionados a uma suposta atividade russas na plataforma que dirigem e que teriam ainda tentado escondê-la do público.

“A história dá como certo que nós sabíamos sobre atividade russa já na primavera de 2016, mas que fomos muito lentos para investigá-la. Isso não é verdade”, disse o Facebook em uma comunicado.

O Facebook afirmou que o artigo contém um certo número de incoerências mas concordou que a empresa foi lenta para identificar a suposta atividade.
“Nós anunciamos publicamente em várias ocasoões —incluindo diante do Congresso — que fomos muito lentos na identificação da interferência russa no Facebook, assim como outros usos indevidos.

O Facebook também enfatixou que está investimento pesado em pessoal e tecnologia desde as eleições presidenciais de 2016 e que a companhia está orgulhisa de progresso realizado na luta contra a desinformação.

A gigante das redes sociais também afirmou que encerrou seu contrato com a firma de consultas do Partido Republicano, a Defineers Public Affairs, na quarta-feira (14) após as táticas da empresa em lidar com críticas da rede social foi denunciada no artigo.

A Rússia nega as acusações de interferência no sistema político dos EUA e afirma que as alegações são inventadas como desculpas da candidatura que perdeu as eleições assim como para desviar a atenção pública de problemas reais das eleições como fraudes e corrupção.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Terremoto de magnitude 6,2 sacode as Ilhas Salomão

ubiie Redação

Publicado

em

Um intenso terremoto, de magnitude 6,2, foi registrado nesta sexta-feira a leste das Ilhas Salomão, segundo informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

De acordo com o USGS, o epicentro do abalo se deu a 132 quilômetros da cidade de Kirakira, a 10,6 quilômetros de profundidade, no oceano Pacífico. Até o momento, não há informações sobre possíveis vítimas ou danos provocados pelo tremor.

Inicialmente, o Serviço Geológico dos EUA havia registrado um abalo de magnitude 6,6, mas o valor foi corrigido pouco depois. Nenhum alerta de tsunami foi emitido em razão do tremor.

0
0
Continuar lendo

Mundo

Argentinos são presos por suposta ligação com o Hezbollah

Dois cidadãos argentinos foram presos por suspeitas de ligação com o grupo libanês Hezbollah, segundo informou o Ministério de Segurança do país.

ubiie Redação

Publicado

em

Os dois suspeitos, de 23 e 25 anos, foram detidos nesta quinta-feira, em uma residência de Buenos Aires. Junto com eles, a polícia encontrou um pequeno arsenal, incluindo um rifle, uma espingarda e várias pistolas, entre outros armamentos.

Segundo as autoridades, no imóvel onde a operação foi realizada, também foram encontradas evidências de viagens para o exterior junto com credenciais em árabe e uma bandeira do Hezbollah.
As prisões aconteceram a poucos dias da próxima cúpula do G20, que acontece no final do mês na capital argentina. Hoje, a ministra da Segurança, Patricia Bullrich, afirmou que as forças locais estão em alerta máximo para qualquer atividade suspeita antes da cúpula, de acordo com a agência Reuters.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
112,83
JPY 0,00%
3,75
BRL +0,06%
1EUR
Euro. European Union
=
128,84
JPY –0,02%
4,28
BRL +0,04%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
620.393,42
JPY –0,66%
20.594,20
BRL –0,60%

Tokyo
12°
Partly Cloudy
SunMonTue
16/11°C
16/9°C
14/8°C

São Paulo
25°
Fair
SatSunMon
min 19°C
31/19°C
21/15°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana